empowerment

A estrutura organizacional de uma empresa corresponde à forma como ela se organiza em termos de funções (atividades ou operações responsáveis por uma parte dos objetivos da empresa) e ligações hierárquicas (rede de relações humanas necessárias para o funcionamento da empresa estabelecida de acordo com os níveis de responsabilidade de cada nível hierárquico criado). A definição e implementação da estrutura hierárquica de uma empresa assume uma importância fulcral para o funcionamento desta, na medida em que a cada elemento que nela participa é atribuído um determinado nível de responsabilidade e competências, que não devem naturalmente colidir entre si.
O conceito de empowerment está intimamente ligado à estrutura organizacional da empresa e baseia-se num princípio básico: a responsabilização dos indivíduos que participam na organização é um aspeto fundamental e assume-se como um fator crítico de sucesso a médio e longo prazo.
Neste contexto, o empowerment preconiza a descentralização de poderes por toda a estrutura hierárquica da empresa, dando mais poder e responsabilidade aos níveis hierárquicos abaixo das chefias. O objetivo é fazer com que os indivíduos, tendo mais responsabilidade e poder, se envolvam mais profundamente na vida da empresa e estejam dispostos a maximizar o seu empenhamento e a colocar todas as suas competências ao serviço da empresa e dos seus objetivos. Assim, cada indivíduo deverá, segundo este conceito, ter o poder necessário e suficiente para controlar o seu trabalho por forma a maximizar a eficiência deste numa ótica de redução de custos e aumento da rendibilidade. Na base do empowerment está assim também a questão da motivação e do envolvimento do indivíduo, que variam positivamente com o seu nível de poder e responsabilidade, propiciando a libertação de competências eventualmente não demonstradas, designadamente ao nível do trabalho em equipa.
Por outro lado, o facto de as chefias atribuírem mais poderes e maior nível de responsabilidade aos subordinados não deve significar uma perda de importância em termos de liderança, mas a melhoria sensível da eficiência e da performance da empresa.
Aliás, o papel das chefias não perde importância na medida em que devem envolver-se de uma forma mais profunda no processo de responsabilização, envolvimento e motivação dos subordinados hierárquicos, numa perspetiva de trabalho em grupo.
O empowerment baseia-se assim na convicção de que as empresas devem providenciar oportunidades e apoio para o crescimento pessoal e profissional dos trabalhadores, designadamente através da formação profissional. Neste contexto, o conceito de empowerment está também intimamente ligado à gestão de recursos humanos nas empresas.

Como referenciar: empowerment in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-23 09:00:41]. Disponível na Internet: