Ennio Morricone

Compositor cinematográfico, Ennio Morricone nasceu a 10 de novembro de 1928, em Roma, Itália. Pagou os estudos no Conservatório de Santa Cecília tocando trompete em bandas de jazz e, posteriormente, trabalhando na Rádio Nacional Italiana ao lado de estrelas como Mario Lanza e Chet Baker. Foi o seu ex-colega de escola Sergio Leone quem o convenceu a compor para cinema. No início da sua carreira, usou pseudónimos westernizados como Dan Savio ou Leo Nichols. Foi, alás, com o nome de Dan Savio que obteve o reconhecimento internacional ao assumir a autoria da banda sonora de Per un Pugno di Dollari (Por um Punhado de Dólares, 1964), onde utilizou meios pouco ortodoxos para produzir sons musicais como o recurso a metralhadoras e chicotes. Em Il Buono, Il Brutto, Il Cattivo (O Bom, o Mau e o Vilão, 1966), obteve um retumbante sucesso, tendo a sua banda sonora chegado a liderar o top-10 dos discos mais vendidos nos Estados Unidos. Da sua colaboração com Leone, saíram ainda as partituras musicais de C'era Una Volta in West (Aconteceu no Oeste, 1968) e Once Upon a Time in America (Era Uma Vez na América, 1984). Morricone trabalhou com os mais distintos realizadores italianos: com Gillo Pontecorvo, em Queimada! (1969), Pier Paolo Pasolini, em Decameron (1970), Dario Argento, em Il Gatto a Nove Code (O Gato das Sete Vidas, 1970), e com Bernardo Bertolucci, em 1900 (1976). A sua primeira nomeação para Óscar foi alcançada com Days of Heaven (Dias de Paraíso, 1978), de Terence Malick. Seria nomeado por mais quatro ocasiões, sem nunca ter vencido: por The Mission (A Missão, 1986), The Untouchables (Os Intocáveis, 1987), Bugsy (1991) e Malèna (2000). Em 1995, foi agraciado com um Leão de Ouro especial no Festival de Veneza como forma de homenagem à sua carreira. Continuou a trabalhar tanto na Europa como em Hollywood, assinou as bandas sonoras do filme de ação In the Line of Fire (Na Linha de Fogo, 1993) e de filmes como Lolita (1997), Vatel (2000), Mission to Mars (Missão a Marte, 2000), Before Night Falls (Antes Que Anoiteça, 2000) e Kill Bill Vol.2 (Kill Bill, a Vingança, Volume 2, 2004). Manteve ainda uma estreita afinidade com Portugal, tendo sido o responsável pela partitura de Afirma Pereira (1996), compondo também diversas canções para a voz de Dulce Pontes, entre as quais os temas A Brisa do Coração e O Amor Em Portugal.
Como referenciar: Ennio Morricone in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-09-21 23:02:34]. Disponível na Internet: