Entrevista de Guadalupe

Conferência celebrada em 1576/1577 no Mosteiro de Guadalupe, em Espanha, a igual distância de Madrid e de Lisboa, entre os reis de Portugal (D. Sebastião) e Espanha (Filipe II). Filipe II prometeu nesta entrevista a mão da sua filha, Clara Eugénia (então com dez anos), ao sobrinho, o rei D. Sebastião. Esta cedência de Filipe II foi relutante, porque D. Sebastião tinha já hesitado em relação a casamentos anteriormente projetados e porque se supõe que o rei de Portugal sofria de uma doença desconhecida.
No entanto, o casamento não se chegou a realizar pois D. Sebastião morreu em 1578 na batalha de Alcácer Quibir, o que causou o problema de sucessão que resultou na ascensão da dinastia filipina ao trono de Portugal.
Nesta conferência foi abordado também outro assunto, mais importante: o da expedição a Marrocos (com o objetivo de impedir o estabelecimento dos turcos), para a qual D. Sebastião queria o apoio de Filipe II. Este, apesar de não se opor frontalmente, tentou demover o sobrinho da ideia. Finalmente, para que continuasse o bom entendimento entre os dois países, Filipe II promete enviar 5000 soldados e cinquenta galés (o que acabou por não acontecer) no caso dos turcos não atacarem as suas possessões italianas.
Ficou também combinado que D. Sebastião enviaria na expedição 7000 soldados portugueses, 6000 soldados alemães e 2000 italianos. A razão de tantos soldados destas últimas nacionalidades é a de os espanhóis terem afirmado que os portugueses não estavam preparados para batalhas em campo aberto, somente para defender fortalezas.
Como referenciar: Entrevista de Guadalupe in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-02-20 17:07:17]. Disponível na Internet: