Equídeos

Os Equídeos selvagens atuais, cavalos, burros, zebras e hemíonos encontram-se em duas áreas geográficas distintas, a asiática e a africana. As diferenças entre as espécies dos dois grupos são graduais.
Sujeitos à predação dos grandes carnívoros evoluíram até o seu corpo alcançar uma forma esbelta e extremidades longas, adquirindo desta maneira grande velocidade de fuga. Os dedos que nas espécies primitivas eram quatro reduziram-se a um nos equídeos atuais, tendo só o terceiro dedo, estando o segundo e o quarto representados por vestígios dos metacarpos e metatarsos. As extremidades terminam por formações córneas características, os cornos, dotadas de uma certa elasticidade e bastante resistentes. Apresentam os sentidos do olfato e do ouvido muito desenvolvidos, o que lhes facilita a deteção de predadores. O regime alimentar é herbívoro. Vivem sobretudo em estepes. A família dos Equídeos é, atualmente, constituída por um único género Equus, de que fazem parte cavalos, burros, zebras e hemíonos. Os hemíonos encontram-se na Mongólia.
Como referenciar: Porto Editora – Equídeos na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-06-16 19:18:13]. Disponível em