Ericsson

A Ericsson foi fundada na Suécia, em 1876, por Lars Magnus Ericsson, que na altura abriu uma loja para reparação de telégrafos. O estabelecimento funcionava na cozinha de sua casa em Estocolmo. No entanto, Ericsson constatou que havia uma grande necessidade de introduzir melhorias nos telégrafos da altura e decidiu começar a produzir aparelhos por sua iniciativa. O primeiro aparelho que fabricou foi um instrumento de mesa que tinha um microfone separado para pegar com a mão. Já perto de 1900, a Ericsson operava em vários pontos do Mundo, incluindo países como China, Rússia e México. A Ericsson começou a trabalhar nas comunicações móveis na década de 50 do século XX, mas só na de 80 o setor iniciou um processo de rápido desenvolvimento, sempre acompanhado pela empresa sueca. Em 1956, desenvolveu o primeiro sistema de um aparelho de telefone móvel, do tamanho de uma mala de viagem e com um peso de 40 quilos. No entanto, custava tanto como o carro onde era instalado. A rede tinha cerca de cem clientes e operava numa área de 25 a 30 quilómetros. Em 1965, a Ericsson introduziu o primeiro sistema automático de telefones móveis e, em 1974, apresentou um telemóvel com apenas 9 quilos. Sete anos depois, em parceria com a Philips, instalou na Arábia Saudita uma rede móvel, que contava com oito mil clientes. Ao dispor destes estava um aparelho de sete quilos. Ainda em 1981, foi inaugurada na Escandinávia (Suécia, Finlândia, Noruega, Dinamarca e Islândia) a primeira rede internacional de telefones móveis e, no ano seguinte, a Ericsson tornou-se fornecedora de três empresas de comunicações da região, para além de ter assinado contratos importantes com os Estados Unidos da América para fornecimento de tecnologia. Cinco anos depois, a Ericsson começou a produzir telemóveis com apenas 700 gramas, ou seja, apenas 10 por cento do peso do aparelho anterior e atingiu a venda de dez mil unidades. Logo no ano a seguir, foi criado o primeiro telemóvel portátil da empresa. Com a implantação generalizada na Europa do GSM (Global System Mobile Communications - Sistema Global de Comunicações Móveis), a partir de 1991 as vendas cresceram imenso, sendo os aparelhos cada vez mais pequenos. Em 1992, a empresa sueca introduziu no mercado, através do modelo GH197, os telemóveis portáteis digitais. O sucesso, a nível global, da área de telecomunicações levou a Ericsson, em 1994, a definir os telefones móveis como o setor prioritário da empresa. Quatro anos depois, são apresentados modelos que se podem ligar a computadores, com a possibilidade de transmissão de dados via modem, isto é, sem ser necessário recorrer a linhas telefónicas. Para além da redução substancial do peso dos aparelhos, generalizou-se a produção de aparelhos que possibilitam o acesso à Internet.
Como referenciar: Ericsson in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-05-24 18:11:41]. Disponível na Internet: