escola vicentina

Conjunto de dramaturgos populares continuadores de Gil Vicente cuja influência é indesmentível. Estes autores vão manter o heptassílabo tradicional evidente; a imprecisão de lugar e tempo, a estrutura desarticulada, permitindo a entrada de cenas alheias ao desenvolvimento da intriga, as personagens com características vicentinas, tais como o escudeiro pobre, a alcoviteira, o magistrado, o físico, a regateira, etc.
A maior parte das suas obras classificam-se dentro de três géneros dramáticos:
- a farsa; - o auto novelesco ou cavaleiresco;
- o auto religioso.

Como autores fundamentais da escola vicentina, referimos, entre outros:
- António Ribeiro Chiado (Frade Franciscano de Évora);
- Baltasar Dias (cego, natural da Madeira);
- António Prestes (Torres Novas);
- Afonso Álvares (mulato de Évora).
Como referenciar: escola vicentina in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-07-12 15:05:04]. Disponível na Internet: