espelho (simbologia)

O espelho é um símbolo da pureza, da verdade e de sinceridade. Traduz o verdadeiro conteúdo dos corações dos homens e também o da sua consciência. O espelho é também um sinal de sabedoria, conhecimento e iluminação nas tradições orientais. Revela ainda a realidade aparente, refletindo-a de forma invertida, chamando a atenção para a sua perenidade.
O espelho é também um instrumento de adivinhação, juntamente com o cristal, pois permite ver para além da realidade aparente. O espelho é utilizado no julgamento das almas dos mortos na tradição indo-budista. Nas lendas e histórias de fadas, os espelhos mágicos têm uma função adivinhatória de prever o futuro. Na história da Branca de Neve, o espelho mágico diz a verdade com as consequências trágicas que se conhecem, sendo ao mesmo tempo o instrumento de uma rainha-bruxa. A tradição dos espelhos mágicos é muito antiga e remonta muito provavelmente à antiga Pérsia. Dizia-se que Pitágoras sabia ver o futuro através dos espelhos. Na Ásia, os espelhos são utilizados nos rituais de feitiçaria para adivinhação, virando-os para o Sol ou para a Lua para ler o futuro.
Na tradição hinduísta e budista, o espelho tanto é associado ao Kharma, à lei universal, como ao Dharma, a lei dos homens. No budismo praticado no Tibete, o espelho demonstra a verdade suprema e a inutilidade do mundo das formas, traduzindo a verdadeira natureza de Buda. Na tradição mitológica do Japão, o espelho espalha a luz divina sobre o mundo. Na Índia de tradição védica, o espelho assume todas as formas através de uma miragem proporcionada pela luz solar e exprime a sua natureza mutável e perene. O espelho é um símbolo solar, na medida em que reflete a inteligência suprema, mas também é um símbolo lunar, porque a lua funciona como um espelho da luz do Sol. Na China, para além de lunar e feminino, o espelho é o símbolo da rainha, da harmonia e da união conjugal. Platão comparava a alma a um espelho, no que foi seguido por alguns padres da Igreja. Entre os sufis do Islão, o espelho exprime o medo que os seres humanos têm de se conhecerem a si próprios. O termo especular, que resultou do latim speculum, começou por significar a observação do céu e dos movimentos dos astros com a ajuda de um espelho. Nos jardins árabes, os lagos eram comparados a espelhos.

Como referenciar: espelho (simbologia) in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-09-18 12:13:41]. Disponível na Internet: