espetroscópio

Um espetroscópio é um instrumento ótico através do qual se obtêm e observam os espetros.
O primeiro espetroscópio foi construído pelo químico alemão Robert Wilhelm.
Um espetroscópio é constituído por três unidades fundamentais: um prisma, localizado no centro; um tubo oco com uma fenda e um recetor. O prisma tem como função a de provocar a dispersão da luz. Estes são de materiais que variam consoante a banda do espetro luminoso que se pretende analisar. Assim, para a região do infravermelho usam-se prismas de sal-gema, para a região do visível, prismas de cristal e para a região do ultravioleta, prismas de quartzo.
O tubo oco com uma fenda na extremidade é o local pelo qual entra a luz. Este possui uma lente colimadora na outra extremidade, pelo que é designado por tubo colimador, para a produção de um feixe paralelo.
As fontes de luz são função do espetro em estudo, utilizando-se para a região do visível bicos de Bunsen, tubos Geissler e arco elétrico e para a região do ultravioleta. lâmpadas de mercúrio e hidrogénio rarefeito e elétrodos de ferro.
Por fim, o recetor é constituído por dois tubos com lentes, o primeiro do qual (o analisador) permite a observação do espetro e o segundo, possuindo uma escala micrométrica permite a sua medida.
Os vários tipos de espetroscópios distinguem-se pelo dispositivo que serve para a separação das diferentes radiações ou pelo recetor utilizado.
Como referenciar: espetroscópio in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-12 09:00:11]. Disponível na Internet: