esprit nouveau

O esprit nouveau (espírito novo) marca os movimentos vanguardistas do início do século XX, não só na arquitetura, mas também nas restantes artes. Surge a defender a desvinculação de estilos, que animam as obras de uma época, considerando que "cada época fixa cada dia o seu estilo".
Guillaume Apollinaire, amigo de Picasso e de Braque, é um dos notáveis inspiradores do esprit nouveau, mas é o arquiteto Le Corbusier (Charles Edouard Jeanneret, 1887-1965) que, com o pintor Ozenfant e o poeta Paul Dermée, funda a revista internacional de estética "L'Esprit Nouveau", cujo primeiro número aparece a 15 de outubro de 1920. Nessa revista afirma que "há um espírito novo: é um espírito de construção e de síntese, guiado por uma conceção clara".
Na procura de um novo estilo, Le Corbusier concebe a construção arquitetónica como uma combinação de escultura e engenharia, definindo a casa como uma "uma máquina para morar" a construir em série, um lugar mais "funcional", voltado para a vida quotidiana.
O conceito de esprit nouveau, graças a esta revista, encontra eco entre os modernistas, que procuram a rutura com os modelos do passado.
Como referenciar: esprit nouveau in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-11 17:29:44]. Disponível na Internet: