Esta Noite Sonhei com Brueghel

Esta Noite Sonhei com Brueghel é o livro autobiográfico que Luísa começou a escrever em Bruxelas num momento intenso da sua vida, "uma brincadeira de mulherzinha ociosa", retomado doze anos depois, já não como "atividade lúdica", mas como "um último recurso". O romance estrutura-se em três partes: o capítulo introdutório onde Luísa apresenta ao amante a decisão de retomar o manuscrito autobiográfico; a reprodução dos dez capítulos do manuscrito "Esta Noite Sonhei com Brueghel" encetado em 1972; um capítulo final, datado de 1984, onde o "Fim do Manuscrito" dissipa todos os enigmas que atormentavam Luísa e deixa entrever "a outra face da verdade". O manuscrito de 1972, não seguindo linearmente a cronologia ("não sou nenhum Eça de Queirós, nem Stendhal"), tem como elemento nodal o transporte onírico operado pela protagonista-narradora da vivência evocada pelos quadros de Brueghel para a vivência contemporânea ("A gente de Brueghel ostenta com desfaçatez a sua vocação primária para o vício incorrupto, tanto quanto para um casto e regozijado amor à terra pródiga", "gente voraz, gente grotesca, todos eles - homens, mulheres, crianças, os próprios cães - uniformizados pelo sufrágio da bulimia [...], bichos saídos do mesmo ventre atrofiado e monstruoso da terra, sem alma que os transcenda, pecaminosos como deuses pagãos"), e as múltiplas incursões a um passado revisitado nas experiências sexuais e emocionais que compuseram a formação de um sujeito autobiográfico cuja consciência apreende com lúcida ironia o desencanto do presente e a boçalidade dos gestos, pensamentos e diálogos que compõem o convívio social e conjugal. Do encontro com Brueghel e consequente tomada de uma atitude, até ao fim dos dias felizes com Diogo Raposo, a escrita assume-se como uma procura de "um sentido enfim encontrado ou, indisfarçavelmente reconhecida, a vanidade das coisas, vida inclusa, amor incluso (a morte exclusa)".
Como referenciar: Esta Noite Sonhei com Brueghel in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-19 18:13:49]. Disponível na Internet: