Etrúria

É uma região da Itália antiga correspondente ao que é hoje a Toscânia. Situa-se entre o Arno e o curso superior do Tibre. O povo que habitava esta região era denominado etrusco. As origens deste povo são obscuras. Adiantam-se várias hipóteses relativamente a esta questão: povos que vieram do Norte; povo que já aí estava fixado com origem num substrato mediterrâneo indo-europeu; e povo constituído por imigrantes originários da Ásia Menor. Talvez se trate da continuação de uma civilização da Idade do Ferro, designada de Villanova. Avançaram-se também as ideias de ter sido uma civilização nascida de uma amálgama de povos ou então a sua origem deveria procurar-se entre os egeus. A marcha para o seu apogeu começou no século VII a. C. quando enceta relações comerciais com a Grécia. É possível saber que foi uma civilização que evoluiu muito lentamente, havendo vestígios de culturas que datam da pré-história. É conhecido o estabelecimento de contactos desde o Neolítico com a Anatólia e o Egeu. Dedicavam-se principalmente ao comércio e à agricultura. Conhece-se a sua dedicação aos jogos, exercícios físicos e à arte, nomeadamente dança e música. Dominavam ciências como a medicina e a astronomia, sendo célebre o seu modo de calcular o tempo. Era um povo muito religioso e a Etrusca Disciplina (conjunto de livros onde se encontram codificados o culto e a religião), ia passando entre gerações e entre as famílias da aristocracia. Adoram-se os deuses com festas, com ofertas de ex-votos em forma de pequenas figuras e com sacrifícios.
A época de decadência da Etrúria é a melhor conhecida devido à sua ligação com Roma. Como povo de guerreiros, as relações com a Grécia tornaram-se conflituosas devido à concorrência das duas potências marítimas. As colónias gregas da Magna Grécia (Sul de Itália) sofreram ataques dos etruscos que chegam a atingir a cidade de Cumas. Desde o século IV a. C. que os etruscos deixam de estar presentes em guerras navais.
A influência dos etruscos sobre a cultura de Roma foi enorme. Muitos dos costumes e organização dos romanos se devem aos etruscos. No século V a. C,. a Etrúria envolve-se em lutas contra Roma aliando-se à Gália, como aconteceu, por exemplo, em 298 a. C. Já durante as Guerras Púnicas os etruscos mantiveram-se fiéis aos romanos durante dois séculos. A Etrúria deixaria de ser um território coeso com as lutas de Mário e Sula. Mário tomaria partido pelas cidades etruscas mas, sendo vencido, estas foram saqueadas e repartidas pelos veteranos de guerra.
Relativamente às realizações artísticas os etruscos importam os modelos gregos e, embora em muito menor escala, são influenciados pela arte fenícia e cartaginesa. A sua arquitetura e pintura são de facto as expressões mais significativas. O templo etrusco é uma adaptação do megarón egeu: átrio colunado e a cella. Separados da cidade dos vivos os túmulos são outro exemplo magnífico da sua arte: abobadados com uma ou várias câmaras que são geralmente cobertas de pinturas murais de influência grega (o conjunto mais extenso encontra-se na Campânia).
Como referenciar: Etrúria in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-10-27 17:37:31]. Disponível na Internet: