"Eu não me acredito!" ou "Eu não acredito!


A construção “Eu não me acredito” não é correta do ponto de vista gramatical.

É uma construção popular em que o pronome me tem um valor enfático e, embora seja frequentemente usada em contextos informais, deve ser evitada.

Neste caso, o verbo acreditar tem o significado de “considerar como verdadeiro” e não há qualquer razão para o usar como pronominal, caso em que tem o sentido de “tornar-se digno de confiança” ou “julgar-se”.
Como referenciar: "Eu não me acredito!" ou "Eu não acredito! in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-10-20 02:06:54]. Disponível na Internet: