Eugen von Böhm-Bawerk

Economista austríaco, Eugen von Böhm-Bawerk nasceu em 1851, em Viena, e o seu currículo académico baseia-se no estudo de Direito na Universidade dessa mesma cidade. Em termos profissionais, lecionou na Universidade de Innsbruck, foi ministro das Finanças durante vários anos e terminou a sua vida como professor de Economia na Universidade de Viena.
Böhm-Bawerk é considerado um dos expoentes da Escola Austríaca de Economia, juntamente com autores como Carl Menger e Friedrich von Wieser, que revolucionou no final do século XIX o pensamento económico, com base na sua interpretação da teoria do valor, segundo a qual este não estaria no trabalho (como era defendido por outras correntes), mas na utilidade que as pessoas retiram dos bens e serviços de que necessitam.
Os estudos de Böhm-Bawerk centraram-se fundamentalmente no capital e nos juros, merecendo especial destaque os argumentos que apresentou a favor das taxas de juro e o seu raciocínio acerca do capital produtivo. Assim, deu um importante contributo, nomeadamente no que respeita à atualmente consensual "preferência temporal positiva". Segundo esta regra, os indivíduos estão dispostos a suportar uma taxa de juro positiva como contrapartida da disponibilidade no presente de um determinado volume de recursos, ao mesmo tempo que não abdicam de recursos disponíveis no presente sem a obtenção de uma compensação (taxa de juro) por esse facto.
Paralelamente, Böhm-Bawerk definiu o conceito de produção "indireta" como a resultante do consumo por esta de tempo para que pudesse transformar uma determinada dotação de input num output de maior dimensão. Na medida em que a produção indireta produziria o maior valor, o capital nela utilizado teria de obter uma determinada rendibilidade líquida. A produtividade do capital, dentro do quadro da produção indireta, provocaria então a existência de taxas de juro positivas.
Böhm-Bawerk estudou ainda a análise dos juros subjacente à teoria marxista, tendo-a rebatido claramente, considerando que a existência de juros não derivava da exploração dos trabalhadores por parte do capitalista, precisamente porque a produção não é instantânea e, como tal, necessita de investimentos em capital. Assim, segundo este autor, os juros existirão e terão de ser pagos independentemente dos proprietários do fator capital.
A principal obra de Böhm-Bawerk denomina-se Capital and Interest (Capital e Juro) e foi publicada em 1884.
Faleceu em 1914.
Como referenciar: Eugen von Böhm-Bawerk in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-14 11:35:39]. Disponível na Internet: