explicação causal

A explicação causal é uma das formas possíveis de explicação de um determinado fenómeno, que surge primeiramente nas Ciências Naturais. No âmbito das Ciências Sociais e, portanto, na Sociologia, a relação de causalidade é utilizada num sentido probabilístico, isto é, apenas é possível afirmar que, dada a ocorrência do fenómeno A, provavelmente assistiremos à ocorrência do fenómeno B (relação de causalidade simples), ou, ainda, que, mediante a presença dos fenómenos A e C, provavelmente assistiremos à ocorrência de B (relação de pluricausalidade). A utilização da explicação causal, em Sociologia, e em particular no caso da relação de causalidade simples, coloca diversos problemas, não sendo pacificamente aceite entre a comunidade científica. Por um lado, as variáveis que o investigador escolhe e cuja relação é enunciada em termos de causalidade não esgotam o modelo causal: na medida em que o seu objeto de estudo é complexo e pluridimensional, apenas nos podemos aproximar dele e nunca conhecê-lo na sua totalidade. Portanto, não podemos analisar simultaneamente todas as variáveis que caracterizam esse objeto e que poderão explicar a ocorrência de determinado fenómeno. Temos, então, de efetuar uma seleção, articulando no nosso modelo de análise aquelas que nos parecem ser as variáveis mais importantes, isto é, com maior carga explicativa. Por outro lado, essas variáveis, normalmente, interagem entre si e podem possuir relações com outras variáveis que não estejam presentes, sobretudo se adotarmos um modelo de causalidade simples onde se relacionem apenas duas variáveis (uma, a "causa"; a outra, o "efeito"), pelo que é mais adequado falar da existência de uma relação de pluricausalidade entre os fenómenos sociais, e fazê-la refletir, tanto quanto possível, no modelo explicativo adotado. Além disso, o objeto de estudo da Sociologia é, em última análise, o ser humano, capaz de sentir e expressar emoções, de pensar e tomar decisões, pelo que o seu comportamento não pode ser previsto de uma forma absoluta. Finalmente, a possibilidade de estabelecer relações causais no âmbito dos fenómenos sociais coloca um outro problema, que consiste em estabelecer o nexo de causalidade, isto é, saber que fenómeno(s) é(são) causa(s) e que fenómeno(s) é(são) efeito(s). Ora, embora o recurso a determinadas técnicas estatísticas nos permita determinar e medir a existência ou não de uma correlação entre dois ou mais fenómenos, elas nada nos dizem em termos de nexo causal, nem em termos da
existência de uma causalidade sociológica - isto só pode ser conseguido por recurso a uma problemática teórica (teoria) que selecione, estabeleça e interprete a relação lógica entre um conjunto de variáveis ou fenómenos.
Como referenciar: explicação causal in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-16 09:58:13]. Disponível na Internet: