Famalicão


Aspetos Geográficos
O concelho de Famalicão, do distrito de Braga, localiza-se na Região Norte (NUT II) e no Ave (NUT III), a aproximadamente 18 quilómetros para sul-sudeste de Braga. É limitado a norte pelos concelhos de Barcelos e Braga, a este por Guimarães, a sul por Santo Tirso e Trofa (ambos do distrito do Porto) e a oeste por Vila do Conde e Póvoa de Varzim (distrito do Porto).
Ocupa uma área de cerca de 202 km2, englobando 49 freguesias: Abade de Vermoim, Antas, Arnoso Santa Eulália, Arnoso Santa Maria, Avidos, Bairro, Bente, Brufe, Cabeçudos, Calendário, Carreira, Castelões, Cavalões, Seide S. Miguel, Seide S. Paio, Cruz, Delães, Esmeriz, Fradelos, Gavião, Gondifelos, Jesufrei, Joane, Lagoa, Landim, Lemenhe, Louro, Lousado, Mogege, Mouquim, Nine, Novais, Oliveira Santa Maria, Oliveira S. Mateus, Outiz, Pedome, Portela, Pousada de Saramagos, Requião, Riba de Ave, Ribeirão, Ruivães, Sezures, Telhado, Vale S. Cosme, Vale S. Martinho, Vermoim, Vila Nova de Famalicão e Vilarinho das Cambas. Em 2005, o concelho apresentava 130 374 habitantes.
O natural ou habitante de Famalicão denomina-se famalicense.
História e Monumentos
Do património arquitetónico do concelho destacam-se os seguintes monumentos: a Igreja Matriz, a Igreja de Vilarinho das Cambas, a Igreja de Santa Eulália do Mosteiro de Arnoso, a Igreja de Santiago de Antas, as Capelas de Santo António, de Santo Adrião, de Nossa Senhora da Lapa, de Nossa Senhora da Carreira e as ruínas da Capela das Almas, as Alminhas de Pedreiro, o Santuário Cristão, o Mosteiro de Landim, as pinturas a fresco da Igreja de Joane, a ponte da Lagoncinha, sobre o rio Ave, a ponte de Coura, a ponte da Gravateira, o cruzeiro do Lugar da Quinta e o cruzeiro de Joane, as casas das Lameiras, do Vinhal, de Laura Fernandes, de Camilo Castelo Branco, de Vila Boa e a casa, quinta e mata da Pindela, os palacetes Folhadela e do Barão da Trovisqueira, o Solar dos Machados, o conjunto arquitetónico da rua Direita, o cine-teatro Augusto Correia e a estação arqueológica de São Miguel-o-Anjo/castro de São Miguel-o-Anjo.
Tradições, Lendas e Curiosidades
Realiza-se uma feira semanal às quartas-feiras e duas anuais, a Feira da primavera, a 8 de maio, e a Feira de outono, a 29 de setembro.
As principais festividades de Vila Nova de Famalicão são as Festas Antoninas, de 9 a 13 de junho, e a Festa da Cidade, com início a 10 de junho.
O feriado municipal é a 13 de junho.
No artesanato destacam-se as rendas e bordados, a tecelagem, as mantas de farrapos, a chapelaria, a funilaria, a latoaria, a olaria, os trabalhos em cantaria, a marcenaria, as esculturas em madeira, a tamancaria, o mobiliário em vime, a talha, a arte sacra e a moagem.
Economia
A economia do concelho baseia-se no setor secundário - na indústria têxtil, na metalurgia, na construção civil, na transformação da madeira e no comércio - , não se podendo retirar importância à agricultura e a outras atividades como a agropecuária, a silvicultura, a indústria agroalimentar, de vestuário, de plásticos e pavimentos, as confeções, a serralharia, a extração de granito, a olaria e os serviços.
Como referenciar: Famalicão in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-08-04 14:37:04]. Disponível na Internet: