fast food

A fast food, que em português se poderia designar "comida rápida", refere-se a refeições rapidamente confecionadas e que podem ser ingeridas em poucos minutos. Nas sociedades modernas, em que o tempo gasto nas refeições é muito limitado, este tipo de comida fez muito sucesso e apareceram diversas cadeias que oferecem produtos exatamente iguais em todos os seus restaurantes e a preços reduzidos.
A fast food surgiu em 1916, em Wichita, no Kansas, nos Estados Unidos da América, por iniciativa da empresa White Castle. J. Walter Anderson, cozinheiro, dono e fundador da empresa, vendia a preço reduzido hambúrgueres com batatas fritas e cola. Os hambúrgueres da White Castle, ao contrário do que acontecia até então, eram confecionados rapidamente numa grelha em brasa. O método fez sucesso e J. Walter Anderson lançou mais três casas em Wichita. Em 1921 o cozinheiro associou-se a um agente de seguros chamado Billy Ingram para lançar mais um restaurante. Até finais dos anos 20, a White Castle instalou-se em doze grandes cidades norte-americanas, depois de ter sido a primeira empresa a fazer uma campanha publicitária comum para todos os restaurantes.
O êxito da empresa foi imitado por outras cadeias de restaurantes, muitas das quais recorreram ao nome White na sua designação para serem associadas à imagem de sucesso da White Castle. Na década de 30, e sempre nos Estados Unidos da América, a fast food prosseguiu o seu desenvolvimento, especialmente através dos drive-in, cinemas ao ar livre em que as pessoas assistiam aos filmes dentro dos seus carros.
Mas o verdadeiro desenvolvimento da fast food deu-se a partir de 1948 graças aos irmãos McDonald, Maurice e Richard. Estes abriram nesse ano o primeiro restaurante McDonald's que adotou um método de estandardização do fabrico da comida, tanto no modo como no tempo de preparação das refeições. Recorreram a técnicas fabris e confecionaram a comida sempre da mesma maneira. Foi criada uma espécie de linha de montagem e cada empregado tinha uma função específica a desempenhar. Assim, foi possível passar a atender pedidos em menos de um minuto. Para reduzir custos, os irmãos McDonald eliminaram lugares sentados nos estabelecimentos e recorreram a utensílios de papel e de plástico.
A ideia resultou, mas só a partir de 1954 é que se expandiu verdadeiramente quando Raymond Kroc se associou à McDonald's. Depois de ter ficado impressionado com o método dos dois irmãos, propôs o crescimento do negócio através do sistema de franchising, com o qual alargou o conceito a todo o mundo. O primeiro restaurante franchisado abriu em 1955 mas, para manter as semelhanças entre todos os estabelecimentos da cadeia, Raymond Kroc vendia o serviço e o sistema operativo.
Entretanto, surgiram outras cadeias no ramo, como a Burguer King, assim como cadeias de outras áreas alimentares como a Pizza Hutt (pizzas), Subway (sanduíches), Baskin Robbins (gelados) e Kentucky Fried Chicken (galinha).
Na década de 70 assistiu-se à internacionalização do fenómeno fast food, com estas cadeias norte-americanas a começarem a invadir mercados de todo o mundo.
Em Portugal foi na década de 90 que se deu a proliferação das cadeias de fast food, um fenómeno associado à construção de inúmeros centros comercias dotados de praças de alimentação.
Como referenciar: fast food in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-21 05:37:47]. Disponível na Internet: