Ferdinand Alquié

Filósofo e historiador de Filosofia, nasceu em 1906, em Carcassone, França, e faleceu em 1985. Foi professor de Filosofia na Universidade de Montpellier em 1950.
Foi Mestre de Conferências na Universidade de Paris em 1952 e lecionou aí de 1962 a 1976.
Devem-se-lhe as edições de obras famosas como as Obras Filosóficas de Descartes em três volumes e as Obras Filosóficas de Kant, também em três volumes. O ponto de partida da filosofia de Alquié é a experiência metafísica do Ser, traduzida na afirmação "o Ser não é objeto", e a busca do conceito da própria filosofia, para além da pluralidade dos sistemas.
Escreveu, entre outros, O Desejo de Eternidade, em 1943, A Nostalgia do Ser, em 1950, e o Significado da Filosofia, em 1951.
O racionalismo amplo preconizado por Alquié é exposto em A Consciência Afetiva, escrito em 1979, onde pode compreender a poesia, o amor, a religião e a morte, pois busca vias que levam para além do objeto, em direção ao Ser.
Ferdinand Alquié morreu em Montpellier, França, em 1985.

Como referenciar: Ferdinand Alquié in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-23 21:27:24]. Disponível na Internet: