Fernand Léger

Pintor francês, Fernand Léger nasceu em 1881, em Argentan (Normandia, França). Após os primeiros estudos, vai trabalhar durante dois anos num atelier de arquitetura em Caen. Só em 1903 se volta para a pintura, quando decide estudar com dois professores da Escola de Belas Artes de Paris.
Em 1909 associa-se ao movimento cubista, dentro do qual desempenhou um importante papel. Mais tarde foi membro da Section d'Or e participou nos movimentos De Stijl e no Purismo.
As suas telas, sempre figurativas, apresentam formas com volumetrias acentuadas e simplificadas, geralmente reduzidas a volumes primários, como cones e cilindros, acentuados por uma vigorosa modelação, denunciando a sua formação inicial em arquitetura e o fascínio pela civilização industrial do século XX, pelas transformações culturais asseguradas pela nova tecnologia e pelas formas das máquinas e da construção. A sua obra mais conhecida foi realizada após a Primeira Guerra Mundial (na qual Léger participou), durante os anos 20 e 30. As pinturas apresentam geralmente figuras humanas maciças e magestosas, em posições rígidas, e que ganham o carácter de ídolos. Procuram a unidade expressiva e o equilíbrio através da conciliação de contrastes de cores e de formas e revelam uma acentuada representação espacial.
Em 1940 Fernand Léger viaja para Nova Iorque, voltando para Paris em 1945.
Nos seus últimos trabalhos verifica-se a tendência para a separação do desenho e da cor. A cor forma uma composição abstrata e independente do desenho, definido por grosas linhas pretas de espessura uniforme.
Para além da obra pictórica, desenvolveu trabalhos importantes nas áreas da escultura cerâmica, do desenho, da tapeçaria, do teatro e do cinema. Elaborou os cenários para o Ballet Mecânico.
Morreu em 1955, em Gif-sur-Yvette.
Como referenciar: Fernand Léger in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-17 00:12:00]. Disponível na Internet: