Artigos de apoio

Fernando Lanhas

Pintor e arquiteto português, Fernando Resende da Silva Magalhães Lanhas nasceu em 1923, no Porto, e estudou Arquitetura na Escola de Belas-Artes do Porto. Ainda durante o curso, organizou algumas das Exposições Independentes da Escola, que foram apresentadas no Porto e outras cidades importantes do país. Considerado o introdutor do abstracionismo geométrico em Portugal, em 1945 expõe algumas pinturas que desenvolvera no campo do Abstracionismo, tendência que marcará as futuras Exposições Independentes.
Toda a sua obra se caracteriza por uma unidade estilística, conferida pela recorrente utilização de linhas tensas e quebradas que se repetem, por vezes, paralelamente. O suporte do plano, no qual se organizam manchas de cores quentes e frias, lisas ou texturadas, conjugadas com linhas em perspetiva, revela-se o mais importante. A gama cromática utilizada, numa escala de cinzas e ocres, alude às cores de certos minerais, por vezes usados como próprio pigmento. As linhas de traçado largo e quase mecânico estruturam o campo percetivo, delimitando áreas e assumindo a função de signos.
O carácter abstrato da sua pintura é ainda reforçado pela designação técnica conferida aos quadros, como por exemplo "O10-50" e "O42-69". Menos conhecida que a sua pintura, a obra arquitetónica de Fernando Lanhas inscreve-se numa tendência racionalista de derivação internacional, de que são exemplo as remodelações dos museus de Paços de Ferreira (1963), de Paredes, da Figueira da Foz e do museu militar do Porto.
Desenvolve igualmente atividade científica no campo da antropologia e da etnografia, tendo sido diretor do Museu de Etnografia do Porto.
A 29 de novembro de 2005 recebeu o doutoramento Honoris Causa atribuído pela Faculdade de Belas Artes do Porto.
Como referenciar: Fernando Lanhas in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-08-15 19:28:51]. Disponível na Internet: