Ferrara

Cidade localizada no Norte de Itália, capital da província de Ferrara. Localiza-se nas margens do rio Pó e por isso está implantada numa extensa área de relevo suave e solos férteis. Possui cerca de 130 100 habitantes (2004).
Durante o Renascimento albergou a corte de uma família principesca, os duques de Este, que governaram Ferrara nesse período. Nos séculos XV e XVI, a mesma família desenvolveu a cidade tornando-a num importante centro artístico e intelectual. A escola de pintura de Ferrara tornou-se florescente. No final do século XVI, mais precisamente em 1598, a cidade passa a integrar os Estados Pontífices, tendo sido ocupada posteriormente pelos Austríacos. Em 1861 passou a fazer parte do Reino de Itália e foi intensamente bombardeada durante os conflitos da Segunda Guerra Mundial. Os monumentos a destacar nesta cidade correspondem ao Palácio dos Diamantes, de arquitetura renascentista e onde estão patentes as coleções de pintura da Escola de Ferrara; o castelo dos duques de Este, que data do século XIV, e corresponde a uma fortaleza militar medieval. A fortaleza inclui uma importante biblioteca. O centro histórico da cidade é considerado Património Mundial da Humanidade.
Foi nesta cidade que se celebrou a última de uma série de Concílios da Igreja durante a Idade Média e o Renascimento. O objetivo era reunir as igrejas do Ocidente e do Oriente e por isso ficaram conhecidos por Concílios de Ferrara. Este foi transferido para Florença quando Ferrara foi assolada pela peste. Foi na Universidade desta cidade que Copérnico, em 1503, se licenciou em Direito Canónico e também onde o famoso pintor Goya passou alguns meses no ano de 1769.
Economicamente, destaca-se pela sua produção agrícola, mas também possui indústrias alimentares, químicas e de medicamentos.
Como referenciar: Ferrara in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2021. [consult. 2021-02-28 03:43:44]. Disponível na Internet: