festa

A festa é uma manifestação social fundada em acontecimentos históricos ou míticos, por parte de uma comunidade ou sociedade que no presente reafirma através dela, graças a símbolos, a rituais e a alegorias, a sua identidade cultural, religiosa ou política. Uma grande parte das festas repetem-se com intervalos regulares, segundo círculos sazonais, iniciáticos ou litúrgicos. A festa encerra o cerimonial e o divertimento, dominando agora um, depois o outro. Temos a festa-celebração, que valoriza um aspeto ou acontecimento importante da crença religiosa, comemora uma personagem intercessora, um acontecimento nacional ou sublinha um facto importante para o grupo. Por outro lado, temos as festas-transgressão, que se expressam numa lógica de fruição e de transbordamento paroxísmico.
Apesar de algumas festas se basearem em características tradicionais, herdadas e costumeiras no que se refere ao espaço onde se desenrolam, os trajos e as máscaras, desfiles e comportamentos ritualizados, outras não remetem para uma origem tradicional, ou para uma ritualização da origem do Mundo, antes são criadas inteiramente de novo, principalmente em meios urbanos. Elas proporcionam sempre uma oportunidade da sociedade se celebrar, fomentando a coesão, e exaltar-se a si própria, como diria E. Durkheim. A dimensão excecional da festa, contraposta à vida corrente, encerra em si uma economia da dádiva, onde a criação e gasto de excedentes se tornam imperiosos para atribuir à festa o significado simbólico regenerador e regulador que a sociedade precisa.
Como referenciar: festa in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-07-05 12:09:23]. Disponível na Internet: