Filipe de Sousa

Maestro e compositor nascido em 1927, em Lourenço Marques, e falecido a 23 de novembro de 2006, em Lisboa. Tirou os cursos superiores de Piano e de Composição no Conservatório de Lisboa e licenciou-se em Filologia na Faculdade de Letras da Universidade Clássica de Lisboa. Bolseiro pelo Governo colonial de Moçambique, aprofundou os seus conhecimentos musicais na Alemanha e na Áustria. Interpretou obras de autores célebres como Igor Stravinsky, Béla Bartók ou Arnold Schoenberg, mas dedicou-se essencialmente à investigação do património musical português.
Como compositor, as suas obras demonstram grande sensibilidade poética e um grande apreço pela musicalidade vocal, revelando especial interesse pelas obras de autores portugueses, como Fernando Pessoa (Três Sonetos Ingleses de Fernando Pessoa, 1985), e por alguns autores estrangeiros, como Garcia Lorca.
É autor de composições para outros instrumentos musicais como o violino (Caleidoscópio, 1981) e o violoncelo (Quatro Hakai, 1998).
Para além da música, o seu gosto pela literatura fez dele um notável colecionador de arte e de livros, contando o espólio da sua biblioteca com inegáveis relíquias da cultura nacional, como as primeiras edições autografadas da obra de Fernando Pessoa.
Como referenciar: Filipe de Sousa in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-11-20 11:26:35]. Disponível na Internet: