formiga

Designação vulgar dos insetos sociais da família Formicidae, pertencente à ordem dos himenópteros (Hymenoptera). O grupo das formigas é constituído por mais de 8000 espécies, das quais apenas 200 são europeias, distribuídas por mais de 290 géneros. São animais pequenos, não medindo, na maior parte das vezes, mais que alguns milímetros, mas há espécies do género Dinoponera que ultrapassam os dois centímetros de comprimento.
As formigas vivem em sociedades muito organizadas, normalmente divididas em diferentes grupos (por vezes designados castas) consoante a função que desempenham: a rainha e os machos, com função reprodutora, e as obreiras, também conhecidas por operárias. Em sociedades muito grandes, é possível distinguir em cada um dos grupos dois ou três tipos diferentes de indivíduos.
As rainhas, grandes e fortes, possuem asas durante uma parte da sua vida, que pode durar várias dezenas de anos, perdendo-as ao serem fecundadas pelos machos. São fundadoras da comunidade e responsáveis pela reprodução e postura de ovos. Os machos desempenham um papel reprodutivo. São mais franzinos, com uma cabeça pequena provida de olhos e ocelos bem desenvolvidos, e possuem asas durante a sua curta vida adulta. Morrem pouco tempo depois de fecundarem a rainha, não regressando ao formigueiro.
As obreiras, os elementos mais numerosos da colónia e também os mais pequenos, são desprovidas de asas e são, por norma, fêmeas estéreis (existe uma subcasta que excecionalmente põe ovos produzindo, no entanto, apenas indivíduos machos). As obreiras são responsáveis por todo o trabalho de manutenção e defesa do ninho. Algumas sociedades apresentam um conjunto de obreiras diferenciado - os soldados - com cabeças e mandíbulas muito desenvolvidas. O período de vida das obreiras raramente ultrapassa os seis meses.
As formigas têm um regime alimentar variado, à base de vegetais e presas. A maior parte das formigas nidifica em terra, mas existem espécies arborícolas.
As formigas mais primitivas, em geral terrícolas, vivem em galerias escavadas pelas obreiras. Algumas espécies vivem sob a casca de árvores e outras espécies são nómadas. Os membros da comunidade - o formigueiro - alertam-se entre eles para trocar as substâncias químicas necessárias à coesão da colónia. As formigas praticam o toque de antenas, e há troca de alimento boca a boca. As larvas, por sua vez, expelem uma secreção que é muito apreciada pelas obreiras. Algumas substâncias segregadas pelas formigas têm por objetivo alertar a sociedade em caso de perigo.
Em Portugal existem referenciadas dezassete espécies de formigas distribuídas pelas sub-famílias Hérmicideos, Dolicodesídeos (Dolichoderinae) e Formicídeos (Formicinae).
Embora aparentemente as formigas se assemelhem às térmites, são organismos bastante diferentes (cor mais escura e presença de uma constrição posterior ao primeiro sómito abdominal), pertencendo a uma ordem distinta.
Como referenciar: formiga in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-10-23 13:00:58]. Disponível na Internet: