Frank Serpico

Polícia norte-americano nascido a 14 de abril de 1936, em Brooklyn, na cidade de Nova Iorque, no seio de uma família de ascendência italiana.
Aos 18 anos alistou-se no exército norte-americano e esteve dois anos a combater na Guerra da Coreia. Quando regressou aos Estados Unidos da América trabalhou como detetive privado e frequentou a universidade.
Em setembro de 1959, aos 23 anos, Frank Serpico entrou para Departamento de Polícia da Nova Iorque, onde ao fim de alguns anos de serviço começou a denunciar aos seus superiores casos de corrupção entre os colegas. No entanto, as suas queixas nunca foram tidas em consideração. Saturado por não ser ouvido decidiu contar tudo ao jornal New York Times, que fez uma reportagem a denunciar a corrupção na policiada nova-iorquina. Assim, apenas em 1970 foi formada uma comissão, conhecida por Kanpp Comission, para investigar as denúncias de Serpico. O agente foi interrogado em 1971, já depois de ter sido atingido a tiro na cara num caso em que pairou sempre a suspeita de ser um ajuste de contas de outros polícias. Frank Serpico deixou a polícia em 1973 e mudou-se para a Europa, onde passou uma década a viajar e a estudar. Entretanto, a sua história deu origem a um livro, escrito por Peter Maas, que nos Estados Unidos da América vendeu três milhões de exemplares. A obra foi adaptada ao cinema em 1973, com o ator Al Pacino a fazer o papel do agente num filme chamado Serpico.
No início da década de 80, Serpico regressou ao seu país e foi viver para uma zona rural junto a Nova Iorque, onde continuou a estudar. O antigo agente dedicou-se ao comportamento humano e animal, medicina alternativa, línguas, musica, arte, literatura, filosofia, escultura, etc. Paralelamente, foi dando conferências para estudantes universitários e de academias de polícia. Também apoia colegas agentes que passem por situações semelhantes à sua.
Em 1997, depôs na Câmara de Nova Iorque em apoio à criação de legislação para instituir um organismo destinado a supervisionar casos de corrupção na polícia.
Como referenciar: Frank Serpico in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-04-09 19:04:01]. Disponível na Internet: