Frei João da Barroca

Sem data conhecida de nascimento, este profético frade da Ordem Terceira de São Francisco foi em 1384 viver para uma barroca (ou caverna) em Lisboa, perto do convento de São Francisco. Por esta razão lhe foi dado o nome pelo qual ficou conhecido a partir de então. Na Historia Seráfica, de fr. Manuel da Esperança, é dito que fr. João morava em Jerusalém, isolado (ou emparedado), até ao dia em que Deus lhe disse para se dirigir a Lisboa numa nau que sairia do porto de Jaffa.
Era uma das três pessoas que integravam o Conselho do rei D. João I, sendo as outras duas João das Regras e Nuno Álvares Pereira, o Condestável. A razão que deve ter pesado mais na sua eleição para este cargo foi a de João das Regras se ter servido das suas profecias para que o Mestre de Aviz fosse eleito rei, perante as Cortes de Coimbra.
As profecias de frei João tinham-se tornado muito conhecidas e eram supersticiosamente seguidas, tanto por políticos como pelas pessoas ordinárias, que o iam consultar por pura devoção. Antes de se tornar rei, D. João I foi-se aconselhar com este eremita, pois tencionava fugir para Inglaterra devido ao assassínio do conde Andeiro. Este recomendou-lhe que ficasse em Portugal, pois Deus queria que ele reinasse sobre este país.
Morreu em Lisboa, a 6 de janeiro de 1400.
Como referenciar: Frei João da Barroca in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-11-24 21:37:04]. Disponível na Internet: