Gelásio II

Papa italiano, chamado João de Gaeta, era monge na abadia de Montecassino, conhecido pela sua sapiência e que desde o ano de 1089 exercia o cargo de chanceler pontifício.
Foi eleito segundo as normas eclesiásticas na igreja de romana de Santa Maria de Pallara, pelos cardeais. Apesar de ter sido aprisionado a meio da eleição, a 24 de janeiro de 1118, pelos partidários do imperador, que se tinha antagonizado com o papa Pascoal II, a manifestação popular fez com que fosse liberto, tendo-se então refugiado em Gaeta e sido ordenado e consagrado em 9 e 10 de março de 1118. Gelásio respondeu negativamente ao pedido de encontro do imperador, que queria discutir a questão das investiduras. Assim, Henrique V favoreceu o acesso à cátedra romana, declarada vaga, a Maurício de Braga (que tomou o nome de Gregório VIII).
Quando o imperador saiu de Roma Gelásio voltou, sendo contudo perseguido pelos partidários daquele. Fugiu então para Pisa, consagrou a nova catedral desta cidade e presidiu o sínodo de Vienne, onde se condenaram mais uma vez as investiduras.
Acabou por morrer, prostrado no chão, na abadia de Cluny. O seu papado terminou a 29 de janeiro de 1119.
Como referenciar: Gelásio II in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-18 04:25:47]. Disponível na Internet: