George Lucas

Cineasta norte-americano nascido a 14 de maio de 1944, na cidade de Modesto, no estado da Califórnia. Filho de um comerciante, George Lucas frequentou o Liceu de Modesto, mas entediava-se profundamente com as atividades curriculares, considerando os métodos de ensino ultrapassados. Assim, ainda adolescente dedica-se às corridas de automóveis numa busca de adrenalina, de emoção e de prazer que caracterizaram toda a sua vida. A carreira de corredor de automóveis terminou abruptamente quando George Lucas teve um acidente, tendo sido cuspido do carro. Na sequência deste acidente, repensa o seu projeto pessoal e ingressa na Escola de Cinema da Universidade da Califórnia. Enquanto estudante desta Universidade, George Lucas realizou oito curtas-metragens, entre as quais Labirinto Eletrónico: THX 1138: 4 EB, que ganhou, em 1967/68, o Festival Nacional de Estudantes de Cinema. Esta curta-metragem viria a constituir a base do seu primeiro filme e a orientar a maioria da sua obra para a ficção científica. Em 1968, a Warner Brothers concedeu-lhe uma bolsa de estudo para observar as filmagens de Finian's Rainbow (O Vale do Arco-Íris), realizado por Francis Ford Cappola, licenciado pela Universidade da Califórnia e Los Angeles. No ano seguinte, George Lucas trabalhou como assistente de Coppola no filme Rain People (Chove no Meu Coração, 1969) e realizou um documentário de 40 minutos sobre a direção cinematográfica do seu "professor": Coppola Filmaker. Lucas e Coppola partilhavam a mesma perspetiva em relação ao cinema. Tinham então o objetivo de fundar uma companhia de produção de filmes independentes, onde toda uma comunidade de escritores, produtores e diretores pudesse partilhar livremente as suas ideias. Em 1969, os dois realizadores mudaram-se para o Nordeste da Califórnia, onde fundaram a companhia American Zoetrope. O primeiro projeto da companhia foi a versão integral do filme de George Lucas, THX:1138 (1971). Esta obra não seguia os padrões tradicionais, uma vez que colocava a tónica nas imagens, relegando para segundo plano as personagens e os diálogos. A Warner Brothers censurou o filme cortando-lhe cenas, o que prejudicou o sucesso da obra e colocou a empresa em rutura financeira. Em 1971, Coppola dedicou-se à produção do filme The Godfather ( O Padrinho, 1972) e George Lucas fundou a sua própria companhia, Lucasfilm Lda. Em 1973, Lucas colaborou no argumento e dirigiu American Graffiti (Nova Geração,1973), um retrato da juventude americana durante os anos 50. O filme ganhou o Globo de Ouro da Sociedade Nacional de Críticos de Cinema e recolheu cinco nomeações na cerimónia dos Óscares. Quatro anos mais tarde, em 1977, George Lucas escreveu e realizou Star Wars: Episode IV - A New Hope (Star Wars: Episódio 4 - Uma Nova Esperança, 1977), que ficou conhecido simplesmente por Star Wars ou A Guerra das Estrelas, uma obra de ficção científica em forma de fábula, filme que bateu todos os recordes de bilheteira anteriores ganhando sete Óscares da Academia. Lucas continuou na senda do sucesso escrevendo os argumentos de Star Wars: Episode V - The Empire Strikes Back (Star Wars: Episódio 5 - O Império Contra-Ataca, 1980) e Star Wars: Episode VI - Return of the Jedi (Star Wars: Episódio 6 - O Regresso de Jedi,1983), do qual foi também produtor-executivo. Em 1981, produziu o filme Raiders of the Lost Ark (Os Salteadores da Arca Perdida,1981) realizado por Steven Spielberg, vencedor de cinco Óscares da Academia. O cineasta foi igualmente produtor co-executivo e criador do argumento de Indiana Jones and the Temple of Doom (Indiana Jones e o Templo Perdido, 1984). Em meados da década de 80, George Lucas concentrou-se na construção do Rancho de Skywalker (designado assim por inspiração de Luke Skywalker, personagem carismática da Guerra das Estrelas) que abarca todo um complexo empresarial para a pesquisa e desenvolvimento das novas tecnologias de ponta, em edição, áudio e multimédia. Em 1986, Lucas foi produtor-executivo do musical, a três dimensões, de as aventuras do Capitão EO, dirigido por Francis Ford Coppola e representado por Michael Jackson, na Disneylândia, tendo sido exibido num teatro totalmente concebido por Lucas. Este arquitetou igualmente as «Stars Tours», uma das maiores atrações do parque de diversões. O projeto seguinte, em 1988, foi o filme Willow, filme de aventura e fantasia baseado numa história original de Lucas. Nesse mesmo ano, George Lucas foi produtor-executivo de Tucker: The Man and His Dream (Tucker: O Homem e o seu Sonho, 1988), realizado por Francis Ford Coppola. No ano seguinte, foi novamente produtor-executivo do filme Indiana Jones and the Last Cruzade (Indiana Jones e a Última Cruzada, 1989).
A empresa fundada por George Lucas em 1971 está hoje compartimentada em três entidades: a Industrial Light&Magic (ILM), responsável por grande parte dos êxitos do cinema que, em 1994, pela revolução tecnológica usada em Forrest Gump, recebeu o Óscar da Academia para os Melhores Efeitos Especiais; a Skywalker Sound, vencedora de prémios ao nível dos efeitos especiais e da produção televisiva; e a THT, empresa que define os padrões de qualidade nas salas de cinema e nos sistemas domésticos. Adicionalmente, é Diretor da Fundação Educacional George Lucas, organização caritativa que visa integrar a tecnologia no sistema educacional do futuro. Em 1992, George Lucas foi galardoado com o Prémio Irving G. Thalberg pela Academia das Artes do Cinema e da Ciência. Dezasseis anos depois, anunciou que voltava à realização para filmar os primeiros três títulos (do ponto de vista cronológico do argumento) da saga Star Wars. Assim, surgiu, em 1999, Star Wars: Episode I - The Phantom Menace (Star Wars: Episódio 1 - A Ameaça Fantasma), em 2002, Star Wars: Episode II - Attack of the Clones (Star Wars: Episódio 2 - O Ataque dos Clones) e, em 2005, Star Wars: Episode III - The Revenge of the Sith (Star Wars: Episódio 3 - A Vingança dos Sith).
Como referenciar: George Lucas in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-05-25 16:14:49]. Disponível na Internet: