George W. Pabst

Realizador, argumentista e produtor, George Wilhelm Pabst, nasceu a 27 de agosto de 1885, em Raudnitz, na Áustria, e morreu a 29 de maio de 1967, em Viena, também na Áustria. Considerado o melhor realizador alemão do seu tempo, é indiscutivelmente um dos fundadores do cinema moderno, tendo dirigido cerca de 50 filmes. A sua entrada para a Academia de Artes Decorativas introduziu-o no teatro de Viena nos inícios do século XX, vindo a ter a sua primeira experiência no cinema como assistente de realização de Carl Froelich. A sua estreia como realizador deu-se com o filme Der Schatz (O Tesouro, 1923), que foi inovador em termos de técnica e linguagem cinematográfica. A este se seguiram, entre outros, Die Freudlose Gasse (Rua da Amargura, 1925), onde deu os primeiros passos no cinema realista, Geheimnisse Einer Seele (Segredos de uma Alma, 1926), onde utilizou lentes especiais para efeitos em certas sequências de sonhos, Die Liebe der Jeanne Ney (Os amores de Jeanne Ney, 1927), Abwege (Desejo, 1928) e Die Büchse der Pandora (A Boceta de Pandora, 1929), que foi o seu filme mais conhecido e hoje reconhecidamente uma obra de arte. Das Tagebuch Einer Verlorenen (Diário de uma Rapariga Perdida, 1929) foi seguido pelo sucesso Die Weisse Hölle vom Piz Palü (O Inferno Branco de Pitz Palu, 1929), com a então atriz e mais tarde talentosa realizadora Leni Riefenstahl. Realizou ainda adaptações como L'Opera de Quat'sous (A Ópera dos Três Vinténs, 1931), Don Quixote (1933) e a trilogia The Mistress of Atlantis (A Atlantida Perdida), Die Herrin von Atlantis (A Rainha de Atlântida) e L'Atlantide (A Atlântida) em 1932. Em 1934, filmou o seu único filme em Hollywood, A Modern Hero (Um Herói Moderno), cujo insucesso fez com que voltasse para a Alemanha onde realizou, já em 1947, o filme anti-nazi Der Prozess (O Julgamento) e, em 1955, Der Letzte Akt (Os Últimos Dez Dias de Hitler). O seu último filme, Durch die Wälder, Durch die Auer (Através dos Bosques, Através das Árvores) foi realizado em 1956 e completado pouco antes de sofrer um ataque de coração.
Como referenciar: George W. Pabst in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-05-21 22:18:40]. Disponível na Internet: