ginkgófitas

A divisão das ginkgófitas (Ginkgophyta) é uma das cinco divisões das plantas com sementes (espermatófitas). Este grupo de gimnospérmicas compreende apenas um único género – Ginkgo –, com uma só espécie, a Ginkgo biloba, que é considerada um fóssil vivo por ter permanecido praticamente imutável nos últimos 150 milhões de anos.
O ciclo de vida das ginkgófitas é dominado pela geração esporófita, permanecendo o gametófito dependente do esporófito.
Plantas exclusivamente dioicas, o pólen e as sementes são produzidos em indivíduos distintos. O pólen forma-se em cones polínicos. Os óvulos estão expostos e formam-se aos pares na extremidade de ramos férteis. Depois de fecundados, dão origem a sementes, com três camadas protetoras das quais uma é muito dura.
As sementes maduras têm o tamanho e a aparência de pequenas plumas, em que o tegumento tem um odor nauseabundo (presença de ácido butanóico e ácido hexanoico), e irrita a pele de algumas pessoas. Apesar disso, as sementes de Ginkgo são muito apreciadas na alimentação, em algumas zonas asiáticas.
As Ginkgo são árvores de folha caduca. Embora o seu crescimento seja lento, podem atingir uma altura considerável (cerca de 30 metros).
As folhas são simples, espalmadas e têm tipicamente forma de leque, distinguindo-se dois lóbulos. A nervação é dicotómica.
Os botânicos têm dúvidas sobre a maneira como esta espécie ocorre em estado natural, mas é uma espécie muito cultivada em muitas regiões temperadas da Terra.
As Ginkgo são plantas resistentes à poluição atmosférica, sendo muito utilizadas em espaços urbanos.
Como referenciar: ginkgófitas in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-15 03:37:41]. Disponível na Internet: