Givenchy

Costureiro francês, Hubert de Givenchy nasceu a 21 de fevereiro de 1927, em Beauvais, em França, no seio de uma família nobre com tendência para as artes.
Aos 17 anos, começou a trabalhar, em Paris, para o costureiro Jacques Fath. Seguiram-se colaborações com Robert Piguet (1946) e Lucien Lelong (1947). Estagiou desde aí e até 1951 com Elsa Schiaparelli. Nesse mesmo ano, confecionou a primeira coleção como independente, antes de abrir a sua própria casa de roupa, em 1952, situada em Plaine Monceau, em Paris, junto da do seu mentor, o espanhol Cristóbal Balenciaga. Ainda em 1952, apresentou em Paris o primeiro show de moda com criações suas. Os trabalhos iniciais tiveram um reconhecimento geralmente positivo, mas o empurrão definitivo deu-se quando Balenciaga se retirou daquele local. Muitos dos seus colaboradores passaram a trabalhar para a casa de Givenchy, assim como bastantes clientes passaram a vestir-se com roupas do ainda jovem Hubert. As suas peças tornaram-se populares porque eram muito bem trabalhadas à mão e ostentavam uma notória elegância, juntando a fantasia ao clássico. Em 1953, abriu lojas em Buenos Aires, Roma e Zurique. No ano seguinte, lançou uma linha de pronto-a-vestir bastante luxuosa. Saias, blusas e vestidos simples eram a sua imagem de marca e cativaram a admiração profunda de muitas mulheres famosas, entre elas a atriz norte-americana Audrey Hepburn, que, desde 1953, vestia roupas do costureiro francês, tanto nos filmes em que participava como no seu dia a dia. Audrey Hepburn era amiga íntima de Givenchy e ajudou a internacionalizar a carreira do estilista ao usar as suas criações em filmes clássicos como Breakfast at Tiffany's, de 1961. A atriz rapidamente se transformou na imagem de marca da Givenchy. 1957 foi o ano em que Givenchy lançou os perfumes com o seu nome, começando com De e Interdit, passando pelos mais recentes Organza, Amarige e Insensé.
A empresa de Givenchy é, atualmente, uma das mais rentáveis do mundo no que concerne a vestuário, o que acontece quase ininterruptamente há mais de quarenta anos, muito graças à cadeia internacional de lojas pronto-a-vestir Nouvelle Boutique. Hubert Givenchy produziu a sua última coleção em 1994, já com 67 anos, tendo o último show decorrido em julho de 1995.
Desde 1988 que, devido a problemas financeiros pessoais, a empresa LVMH (Louis Vuitton Möet Hennessy) já era dona da Givenchy. O estilista escolhido para, em 1995, suceder a Hubert foi o excêntrico inglês John Galliano, mas que só esteve na marca durante cerca de um ano, até ser substituído pelo compatriota Alexander McQueen.
Como referenciar: Givenchy in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-04-10 04:39:13]. Disponível na Internet: