Grades Vivas

Narrativa autodiegética. O título é explicado pela epígrafe que abre a terceira parte do romance "Que des fois, à travers les barreaux vivants d'une famille, t'ai-je vue tourner en rond, à pas de louve...", de François Mauriac. Presa nas grades da moral e do preconceito, no perfil da protagonista avivam-se os contornos de uma Thérèse Desqueyroux, ambas em combate surdo com a sociedade, à procura do seu verdadeiro eu que a dependência conjugal fizera anular.
Como referenciar: Porto Editora – Grades Vivas na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-12-06 17:49:15]. Disponível em