Gregório IX

Papa italiano, tendo recebido como nome de batismo Ugolino dei Conti di Segni, era sobrinho do papa Inocêncio II e nasceu por volta do ano 1170.
Em 1198 tinha sido nomeado cardeal diácono e em 1206 bispo de Óstia, uma das dioceses de maior importância de Itália.
Um ano após a sua eleição, a 19 de março de 1227, para a cátedra de São Pedro canonizou São Francisco, que tinha sido seu amigo, e protegeu sempre tanto esta Ordem como o seu equivalente feminino, a das clarissas. Gregório IX excomungou o imperador Frederico II, uma vez que este pouca vontade mostrou em empreender a prometida cruzada e quando o fez, em 1227, voltou para terra mal a sua embarcação saiu da barra, alegando doença. Não acreditando nesta justificação, o papa lavrou a sua excomunhão, que foi ratificada num sínodo realizado em Roma em 1228. Esta atitude provocou algum descontentamento entre os romanos, o que foi aproveitado pelos antagonistas de Gregório para fomentar uma revolta. Foi neste contexto que o pontífice se viu obrigado a fugir de Roma para Rieti.
Entretanto, o imperador conseguiu recuperar a cidade de Jerusalém aos turcos, por meio de negociações. A excomunhão foi finalmente retirada na chamada paz de São Germano, celebrada em junho de 1230, onde o imperador prometeu não atacar a Igreja se se levantasse a excomunhão.
Um retrocesso para a Igreja deu-se com as Constitutiones regum regni Siciliae, de Pedro de la Vigne, onde constava que o poder eclesiástico se submeteria ao temporal no reino da Sicília.
No ano de 1234 foi elaborado por São Raimundo de Peñafort, sob ordem pontifical, o Liber Decretalium extra decretum vagantium, sendo este o primeiro código de direito canónico. De igual forma, Gregório IX providenciou o restabelecimento da Universidade de Paris, que se tinha dissolvido em 1229 pelas disputas entre os tradicionais professores e os novos, de ordens mendicantes. Deliberou então, na bula Parens scientiarium de 1231, que se reservaria a lecionação de três cadeiras para clérigos do cabido de Notre Dame, três para frades mendicantes e seis para o clero secular.
Uma das suas medidas mais importantes foi a de restringir os castigos por heresia, instituindo uma avaliação de cada caso muito mais aprofundada que a que se costumava fazer para que os poderes dominantes não se servissem deste meio de uma forma inapropriada.
Terminou o seu papado a 22 de agosto de 1241.
Como referenciar: Gregório IX in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-16 23:14:28]. Disponível na Internet: