Grupo dos Oito (G8)

Desde 1975 que os líderes das mais poderosas democracias mundiais se têm vindo a reunir anualmente para negociar as soluções a adotar relativamente às questões económicas e políticas, encarando as suas próprias sociedades e a comunidade internacional como um todo. Os seis países que participaram na primeira cimeira, realizada em Rambouillet, em França, em novembro de 1975, foram a França, os Estados Unidos da América, o Reino Unido, a Alemanha, o Japão e a Itália. A estes países juntou-se, na cimeira realizada em Porto Rico em 1976, o Canadá. Desde então fixou-se o Grupo dos Sete. No final da Guerra Fria, a Rússia foi convidada a participar nas reuniões do grupo e tornou-se membro em 1997.
A Cimeira do Grupo dos Oito ocupa-se de questões de macroeconomia. As relações económicas este-oeste, a energia e o terrorismo têm sido, ultimamente, das questões mais debatidas. Desde o seu início, a Cimeira do G8 tem-se também preocupado com a resolução de problemas como o desemprego, a defesa do meio ambiente, o crime, as drogas e a política de segurança em geral.
O Grupo dos Oito efetua reuniões ministeriais periódicas para debater assuntos específicos. Para além destes encontros, os líderes do G8 criam grupos de trabalho para estudar determinados assuntos. Por exemplo, o problema da segurança nuclear e o do branqueamento de divisas provenientes da droga já foram objetos deste tipo de tratamento.
Como referenciar: Grupo dos Oito (G8) in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-05-19 11:32:52]. Disponível na Internet: