Artigos de apoio

Grupo Gutai
O Grupo Gutai (concreto), também conhecido por Gutai Bijutsu Kyokai, constituiu a primeira manifestação artística radical do pós-guerra no Japão. Foi fundado em 1954 pelo pintor e teórico Jirö Yoshihara (um dos pioneiros da arte abstrata no seu país) em Osaca, uma província bastante tradicionalista, e integrava, entre outros, os jovens artistas Murakami, Morimura, Shiraga.
Influenciado pelo contexto internacional, o grupo procurou aproximar-se de algumas das propostas das vanguardas ocidentais, cruzando-as com a pintura tradicional japonesa que era realizada sobre papel de arroz (o que determinava uma execução muito rápida e espontânea). Realizaram um conjunto de pinturas gestuais ligadas ao movimento da Action Painting (e mais diretamente à obra de Jackson Pollock) que se caracterizavam pela exacerbação e violência do processo de criação, pela radicalização dos meios e dos procedimentos e pela abordagem de inúmeros formatos e expressões, como a grande escala, o multimédia, o teatro e a performance.
Responsável por algumas das mais interessantes manifestações artísticas dos anos 50, o Grupo Gutai tornou-se um dos precursores da Arte Processual e do happening do final dessa década.
Como referenciar: Grupo Gutai in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-01-19 23:07:54]. Disponível na Internet: