Grutas de Yung Kan

As grutas de Yung Kan são um complexo de 28 grutas artificiais budistas, situadas junto de Datong, no Shanxi, decoradas pelos soberanos da Dinastia Wei, que patrocinaram a construção de pórticos e pilares esculpidos na rocha e que apresentam também vestígios de pintura aliada ao trabalho escultórico.
As estátuas esculpidas denotam uma combinação de influências, patente na união de características típicas da estética chinesa aliadas a temas indianos, importados através da Ásia Central. Neste conjunto escultórico salientam-se duas estátuas em conversação datadas do século V. São dois relevos da gruta número 10, onde estão representados os budas Prabhistaratna e Shakuamumi.
A arte da pintura desenvolveu-se do mesmo modo que a arte da escultura na época gupta, na Índia, como comprovam as pinturas murais das grutas de Ajanta, embora estas se encontrem em muito mau estado de conservação. Uma das melhores pinturas destas grutas representa Bodhisattva, em proporções superiores às das personagens que o acompanham. A técnica utilizada assemelha-se à técnica do fresco secco, segundo a qual a superfície da rocha era preparada com uma mistura de argila com outros produtos, e sobre esta era colocada uma camada de leite, que estando seca encontrava-se pronta a receber o lápis negro e depois a cor.
Como referenciar: Grutas de Yung Kan in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-10-26 19:14:30]. Disponível na Internet: