Gustave Le Bon

Gustave Le Bon, psicólogo social francês, nasceu em 1841 em Nogent-le-Rotrou, França, e faleceu em 1931, em Paris.
Após concluir estudos em medicina, empreendeu viagens pela Europa, Norte de África e Ásia que lhe ofereceram material para vários escritos nas áreas da antropologia e da arqueologia.
As suas numerosas obras abrangem temas de biologia, psicologia, antropologia, química e física. Mas foram as suas tentativas para encontrar um explicação cientificamente credível das multidões e da sua ação que o notabilizaram. É pioneiro nos estudos acerca da natureza do comportamento coletivo. Na sua obra As Leis Psicológicas da Evolução dos Povos (1894) desenvolveu a teoria de que a história resulta de características nacionais e raciais e de que a força dominante da evolução social não é a razão, mas a emoção. Em A Psicologia das Massas (1895), a sua obra mais difundida, defende que, numa multidão, a personalidade do indivíduo é dominada pelo comportamento coletivo. Assim, as suas formulações vieram a ser incluídas entre as "teorias do contágio", que descrevem o comportamento da multidão como uma resposta irracional e cega à situação psicológica criada pela circunstância da multidão. Para Le Bon, a energia das multidões influencia todos os acontecimentos da vida social e política. Obras principais de Le Bon:
1894, As Leis Psicológicas da Evolução dos Povos
1895, Psicologia das Massas
Como referenciar: Gustave Le Bon in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-09-20 23:56:34]. Disponível na Internet: