Halicarnasso

Situada no promontório do Golfo Cerâmico, Halicarnasso foi uma cidade dórica da costa sudoeste da Ásia Menor, hoje conhecida por Bodrum.
Terra natal de Heródoto, foi expulsa da Liga Triópia e tornou-se jónica.
Como cidade da Cária, vassala da Pérsia, Halicarnasso foi governada por tiranos, entre os quais se destaca Artemísia I, que ali reinou desde 480 a. C. e que participou com Xerxes na invasão persa da Grécia. Depois da expulsão dos tiranos (460-455 a. C.), Halicarnasso passou a fazer parte da Liga de Delos.
No século IV a. C. (386), Halicarnasso passou para as mãos das dinastias cárias de Hecatomnus e Mausolus pela Paz de Antálcidas, tendo o último monarca destas dinastias estabelecido residência na cidade entre 377-352, ano em que morreu. O túmulo de Mausolus, o famoso Mausoléu de Halicarnasso, foi construído pela sua mulher Artemísia II, no centro de uma área teatral, na qual a cidade estava implantada, fazendo de Halicarnasso uma cidade exemplar e uma das mais conhecidas e prestigiadas do mundo antigo.
Em 333, esta cidade foi invadida e destruída por Alexandre Magno, depois de uma forte defesa das guarnições persas.
Sob o governo de Ptolomeu (c. 280-200 a. C.) e, mais tarde, incluída na província romana da Ásia (129 a. C.), Halicarnasso acabou por perder a sua importância.
Como referenciar: Halicarnasso in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-22 02:55:42]. Disponível na Internet: