Harrison Ford

Ator norte-americano, Harrison Ford nasceu a 13 de julho de 1942, em Chicago. Cresceu nuns típicos subúrbios da classe média e, uma vez na faculdade, frequentou aulas de arte dramática, mas não terminou os seus estudos. Abandonou a faculdade, e, em meados dos anos 60, mudou-se para Hollywood. Teve a sorte de conseguir um contrato com a Columbia e, mais tarde, com os estúdios da Universal, mas os papéis que lhe eram destinados não passavam de secundários, quer no cinema, quer em séries de televisão. Desencorajado com o rumo que tomava a sua carreira, Ford resolveu dedicar-se à carpintaria. Aprendeu este ofício sozinho, com o apoio de livros que requisitava na biblioteca local. Tinha talento e começou a receber vários pedidos de amigos e residentes de Hollywood para fazer trabalhos de carpintaria para as suas casas. A sua sorte como ator estava, contudo, destinada a mudar. Um desses amigos era responsável pela seleção de atores para os filmes e ajudou-o a conseguir um papel no filme American Graffiti (Nova Geração, 1973), de um realizador que, na altura, era ainda relativamente desconhecido: George Lucas. O filme viria, inesperadamente, a ser um grande êxito, ajudando Ford a conquistar popularidade. O seu desempenho de uma personagem viril subtilmente carismática viria a tornar-se a sua imagem de marca. Contudo, não obstante a qualidade de atuação e a presença como personagem secundária no thriller de Francis Ford Coppola The Conversation (O Vigilante, 1974), a sua carreira voltou a estagnar durante mais três anos. Em 1977, nova e definitiva viragem se insinuava. George Lucas escolheu-o para o papel do cínico piloto espacial Han Solo no fenomenal sucesso Star Wars (A Guerra das Estrelas), que fez do ator um nome consagrado em Hollywood. Apesar de um novo abrandamento na sua carreira de ator, Ford ainda conseguiu, por entre filmes pouco aclamados, o papel secundário do Colonel G. Lucas em mais um sucesso assinado por Coppola, Apocalypse Now (1979). O início dos anos 80 trouxeram-lhe finalmente, a fama e o reconhecimento do público que fariam definitivamente dele um dos atores mais famosos de Hollywood, com o impacto de dois gigantescos sucessos, a sequela da Guerra das Estrelas, Star Wars: Episode V - The Empire Strikes Back (O Império Contra-Ataca, 1980) e o filme de aventuras Raiders of the Lost Ark (Os Salteadores da Arca Perdida, 1981), realizado por Steven Spielberg, em que Ford desempenha o papel do herói Indiana Jones. O ator voltaria a vestir a pele de Han Solo uma terceira vez no filme Star Wars: Episode VI - Return of the Jedi (O Regresso de Jedi, 1983) e de Indiana Jones em mais dois filmes, Indiana Jones and the Temple of Doom (Indiana Jones e o Templo Perdido, 1984) e Indiana Jones and the Last Crusade (Indiana Jones e a Grande Cruzada, 1989). Para além destes grandes filmes de aventuras que o tornaram famoso, Ford também aceitou papéis mais substanciais. Em 1982, participou no filme Blade Runner (1982), realizado por Ridley Scott, que viria a tornar-se um filme de culto. Em 1985, recebeu a sua primeira nomeação para o Óscar de Melhor Ator pelo seu desempenho no filme The Witness (A Testemunha, 1985). Tendo participado em alguns dos filmes mais rentáveis da história do cinema, Ford soube escolher cuidadosamente os seus papéis durante as décadas de 80 e 90. Após o sucesso de A Testemunha, o ator participou no filme The Mosquito Coast (A Costa do Mosquito, 1986), trabalhou com o conceituado realizador Roman Polanski no thriller psicológico Frantic (Frenético, 1988) e, no mesmo ano, participou na espirituosa comédia Working Girl (Mulher de Sucesso, 1988), do realizador Mike Nichols, na qual contracenou com Melanie Griffith. Em 1990, participa na película de Alan J. Pakula Presumed Innocent (Presumível Inocente), no ano seguinte volta a juntar-se ao realizador Mike Nichols no filme Regarding Henry (O Regresso de Henry, 1991), ao qual se seguiu o filme Patriot Games (Jogos de Poder, 1992). Ford foi também escolhido para desempenhar o papel de Dr. Richard Kimble no filme de sucesso The Fugitive (O Fugitivo, 1993), onde contracenou com Tommy Lee Jones, e cujo desempenho lhe valeu nova nomeação para o Óscar de Melhor Ator. Posteriormente, rodou Sabrina (1995), o remake da película realizada, em 1954, por Billy Wilder que tinha como protagonistas Audrey Hepburn e Humphrey Bogart, The Devil's Own, (Perigo Íntimo, 1997), onde contracena com Brad Pitt, Air Force One (Força Aérea 1, 1997), um filme de ação que provou que, aos 55 anos, Ford era ainda um herói cheio de energia, Six Days Seven Nights (6 Dias, 7 Noites, 1998), Random Hearts (Encontro Acidental, 1999), What Lies Beneath (A Verdade Escondida, 2000), um thriller que conta também com a presença de Michelle Pfeiffer, o filme de guerra K-19 (2002) e a comédia de ação Hollywood Homicide (Homicídio em Hollywood, 2003). Com uma carreira consistente, Harrison Ford é um dos atores mais famosos do mundo do cinema.
Como referenciar: Harrison Ford in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-02-22 16:24:37]. Disponível na Internet: