Harry Hoijer

Antropólogo e linguista norte-americano, Harry Hoijer nasceu em 1904, nos EUA, tendo dedicado a sua vida académica à Antropologia, mais especificamente ao estudo da cultura e linguagem dos Índios norte-americanos. O seu interesse pelo tema deve-se à influência de dois importantes nomes da Antropologia americana, Edward Sapir e Leonard Bloomfield, que foram professores de Hoijer na Universidade de Chicago, onde este se doutorou, em 1931.
Hoijer especializou-se no estudo das linguagens nativas norte-americanas, com destaque para dialetos Apache e Navajo. Juntamente com Sapir levou a cabo, desde 1930, diversas investigações particulares sobre linguagens índias, atribuindo especial atenção à relação entre linguagem e cultura, numa perspetiva de análise eminentemente estrutural. As suas contribuições para o desenvolvimento da ligação entre a Linguística e a Antropologia são de extrema importância e materializaram-se em dezenas de artigos e obras sobre o tema, baseados em pesquisas empíricas minuciosas e aturadas. Nesta área particular, o nome de Hoijer ficou especialmente ligado à publicação, em 1953, da obra An Introduction to Anthropology (com R. L. Beals), que obteve enorme sucesso académico e comercial.
Académico e autor extremamente cauteloso e metódico nas pesquisas que efetuava e nas conclusões que obtinha, Hoijer foi responsável pela recolha e análise de dados fundamentais para a classificação e compreensão das estruturas linguísticas de diversos povos nativos norte-americanos. Hoijer preocupou-se, também, com o estudo antropológico do parentesco, da literatura oral e da aculturação. Harry Hoijer foi, igualmente, professor de Antropologia na Universidade da Califórnia (em Los Angeles), entre 1940 e 1970, depois de ter ensinado, durante quase dez anos, na Universidade de Chicago (1931-1940). De entre outros cargos que ocupou, destacam-se o de Presidente da Associação Americana de Antropologia (em 1958) e o de Presidente da Sociedade de Linguística da América (1959), tendo sido ainda editor do International Journal of American Linguistics. Harry Hoijer morreu em 1976.
Outras obras fundamentais:
1938, Chiricahua and Mascalero Apache Texts (com M. Opler)
1942, Navaho Texts (com E. Sapir)
1945, Navaho Phonology
1951, "Cultural implications of some Navaho Linguistic Categories", in Language, 27
1956, "Athapaskan Kinship Systems" in American Anthropologist, 58
1960, "Alfred Kroeber, 1876-1960", in Anthropological Linguistics, 2
1963, Studies in Athapaskan Languages(editor),
1967, The Phonology and Morphology of the Navaho Language (com E. Sapir)
1976, Cultural and Social Anthropology (com E. Frost)
Como referenciar: Harry Hoijer in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-20 00:00:42]. Disponível na Internet: