Artigos de apoio

Haskell Wexler
Diretor de fotografia e realizador norte-americano, Haskell Wexler nasceu a 6 de fevereiro de 1926, em Chicago, Illinois.
Frequentou a Universidade da Califórnia, em Berkeley, começando a sua carreira como operador de câmara, onde ganhou muita experiência como aprendiz de James Wong Howe, famoso diretor de fotografia.
Fez diversos documentários polémicos como veículo do seu papel de ativista político.
Estreia-se em 1960 como diretor de fotografia de um documentário, The Savage Eye e, no ano seguinte, trabalha com Irvin Kerschner na sua longa-metragem a preto e branco intitulada The Hoodlum Priest, a que se seguiu Angel Baby no mesmo ano. Em 1963, colabora com Elia Kazan em América, América e, no ano seguinte, trabalha em The Best Man (1964), um drama protagonizado por Henry Fonda.
Em 1966, ganhou o seu primeiro Óscar de Melhor Fotografia pelo drama de Mike Nichols Who's Afraid of Virginia Woolf? (Quem Tem Medo de Virginia Woolf?), baseado na peça de Edward Albee, com Elizabeth Taylor e Richard Burton nos principais papéis. Neste mesmo ano, estreia-se como realizador com o documentário The Bus, que também produz e dirige a fotografia.
Em 1967, colabora com Norman Jewinson no thriller In the Heat of the Night (No Calor da Noite), baseado no romance de John Ball, pelo qual recebe um prémio da Film Critic Awards. Volta a trabalhar com Jewinson no thriller The Thomas Crown Affair (O Grande Mestre do Crime, 1968) com Steve McQueen.
Em 1969, produz, realiza e assina o argumento da sua primeira longa-metragem: Medium Cool, considerado um dos filmes mais controversos, devastadores e tecnicamente sofisticados sobre o movimento antiguerra e a violência que surgiu na Convenção dos Democratas em Chicago no ano de 1968. O filme teve bastante sucesso junto do público e entusiasmo da crítica, apesar do seu carácter polémico.
Em 1973, foi consultor visual no filme de George Lucas American Grafitti (Nova Geração) e, em 1975, colabora com Milos Forman em One Flew Over the Cuckoo's Nest (Voando Sobre Um Ninho de Cucos), um drama passado numa instituição mental protagonizado por Jack Nicholson. Por este, recebeu a nomeação para o Óscar de Melhor Fotografia e a nomeação para o BAFTA da mesma categoria. Recebeu depois o seu segundo Óscar pelo seu trabalho no filme Bound of Glory (1976), de Hal Ashby, adaptação do livro autobiográfico de Woody Guthrie, um dos grandes cantores folk.
Realizou ainda Latino (1985), um filme polémico que criticava a política norte-americana sobre a América Central.
Destaque ainda para o seu trabalho no drama de guerra com Jane Fonda Coming Home (1978), onde trabalha novamente com Hal Ashby; a comédia The Man Who Loved Woman (Os Meus Problemas com as Mulheres, 1983), de Blake Edwards; Matewan (1987), realizado por John Sayles, que lhe deu mais uma nomeação para o Óscar de Melhor Fotografia, recebendo o prémio Independent Spirit da mesma categoria; Colors (Los Angeles a Ferro e Fogo, 1988), um thriller de Dennis Hopper; Blaze (Blaze, Amor Proibido, 1989), de Ron Shelton, baseado no romance de Blaze Starr, pelo qual recebeu mais uma nomeação para o Óscar de Melhor Fotografia; The Babe (A História de Babe Ruth, 1992), protagonizado por John Godman; e o thriller Mulholland Falls (Brigada de Elite, 1996) de Lee Tamahori.
Como referenciar: Haskell Wexler in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2017. [consult. 2017-10-23 01:48:39]. Disponível na Internet: