Hector Babenco

Realizador argentino nascido em 1948. Aos 16 anos, saiu do seu país natal e viajou para Espanha, onde trabalhou como ajudante de cozinha e figurante de cinema. Em 1969, instalou-se no Brasil tendo começado a trabalhar como anotador e assistente de realização. O seu primeiro filme foi O Rei da Noite (1975), onde dirigiu Marília Pera e Paulo José. Seguiram-se Lúcio Flávio, o Passageiro da Agonia (1977) e o mítico Pixote: a Lei do Mais Fraco (1981), um filme sobre as crianças de rua que foi considerado o melhor filme estrangeiro do ano pela Associação de Críticos de Los Angeles. Conseguiu depois apoios financeiros de produtoras americanas para rodar Kiss of the Spider Woman (O Beijo da Mulher Aranha, 1985), que possibilitou a William Hurt o Óscar para Melhor Ator e projetou Sónia Braga para uma carreira internacional. A partir daí, Babenco começou a trabalhar frequentemente nos EUA, onde rodou filmes como Ironweed (Estranhos na Mesma Cidade, 1987), com Jack Nicholson e Meryl Streep, e At Play in the Fields of the Lord (A Brincar nos Campos dos Senhores, 1991). Em 1996, interrompeu a sua carreira para se submeter a um transplante de medula óssea. Em 2003, voltou a filmar no Brasil, traçando um duro retrato da mais famosa penitenciária brasileira em Carandirú.
Como referenciar: Porto Editora – Hector Babenco na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-10-18 17:44:19]. Disponível em