Henri Michaux

Poeta e desenhador francês, nascido em 1899 e falecido em 1984, de origem belga, manifestou desde sempre uma revolta inspirada pela hostilidade que ressente do mundo e pela opacidade que tem para ele o Universo. Fazendo uma acusação permanente à realidade medíocre, a sua obra poética, rica em sarcasmos, invetivas, e em imprecações, é a expressão de dilaceramentos de ordem metafísica. As suas obras poéticas, ricas em invenções lexicais, evocam o mundo interior, La nuit remue, a dificuldade em viver, Plume, e a sua projeção fantástica em mundos imaginários cheios de crueldade mágica e terrífica, Au pays de la magie.
Explorador do inconsciente e do sonho, ele tentará através de estupefacientes, a mescalina, uma rutura com o tempo e o espaço, Miserable Miracle. Nos seus desenhos e pinturas fantasmagóricas, muitos deles realizados sob o efeito do alucinogénio, os seres humanos adquirem um aspeto foliforme em extensos movimentos ideográficos: Meidosems, Mouvements. Encontra-se representado em Portugal no Museu de Arte Moderna, Sintra - Coleção Berardo.
Como referenciar: Henri Michaux in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-09-17 05:44:46]. Disponível na Internet: