Henry Bellamann

Escritor norte-americano, Heinrich Hauer Bellamann nasceu a 28 de abril de 1882, em Fulton, no estado do Mississipi. Pouco se sabe sobre as suas raízes e sobre a sua infância.
Terminou o ensino secundário na Escola Secundária de Fulton em 1899, altura em que ingressou no Westminster College, também situado na mesma localidade. Abandonou os seus estudos em 1901 e passou então a assistir às aulas do curso de piano do Conservatório de Música da Universidade de Denver, nunca se chegando a matricular.
Em 1904 regressou a Fulton, onde também foi auditor nos cursos de música da Universidade de William Woods. Não obstante a sua falta de comprovativos curriculares, ocupou vários cargos docentes um pouco por todo o país. Em 1906 foi-lhe atribuído um doutoramento Honoris Causa pelo Grayson College de Whitewright, no Texas.
Em 1907 casou com Katherine Jones, como ele professora de música, e que havia conhecido em Whitewright. O casal mudou-se para a Carolina do Sul, a fim de lecionar no Chicora College de Columbia, aí permanecendo mais de uma década.
Este período ficou marcado pelo início da sua atividade jornalística. Em 1923 começou a colaborar com o The Columbia Record, na qualidade de editor do suplemento dominical de Artes, mantendo a sua posição até 1929. A partir dessa data foi contratado pelo The State exercendo funções equivalentes, passando, em 1934, a corresponder-se com o The Charlotte Observer.
No ano de 1924 foi convidado para dirigir e lecionar na Fundação Julliard de Nova Iorque, que veio eventualmente a ser considerada a instituição de ensino da Música mais proeminente dos Estados Unidos da América.
Bellamann havia já dado ao prelo dois volumes de poesia, A Music Teacher's Notebook (1920) e Cups Of Illusion (1923), na altura em que publicou o seu primeiro romance, Petenera's Daughter (1926). A obra passou, como as anteriores, despercebida aos olhos da crítica. Seguiram-se, no entanto, outras como Crescendo (1928), The Richest Woman In Town (1932) e The Gray Man Walks (1936), até que fosse descoberto como escritor.
Tal aconteceu em 1940 com a publicação de King's Row, romance psicológico que seria adaptado para o cinema em 1942 pelo realizador Sam Wood. O sucesso do romance contribuiu grandemente para a sua eleição como membro da secção de Psicologia da Academia das Ciências de Nova Iorque.
Antes do seu falecimento, ocorrido em 1945, Henry Bellamann publicou Floods Of Spring (1942) e Victoria Grandolet (1943). A sua esposa, também ela romancista e poeta, completou o manuscrito de Parris Mitchell Of King's Row, continuação do grande romance do falecido autor, que publicou postumamente em 1948.
Como referenciar: Porto Editora – Henry Bellamann na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-01-18 07:09:50]. Disponível em