Herzog & De Meuron

O estúdio de arquitetura Herzog & De Meuron, com sede na cidade suíça de Basileia, foi fundado por Jacques Herzog e por Pierre de Meuron em 1978. Nascidos em Basileia em 1950 e formados em 1975 em Zurique, os dois arquitetos apresentam percursos académicos e profissionais paralelos. Dois anos após a conclusão do curso foram ambos assistentes do professor Dolf Schnebli em Zurique. Em 1991 Harry Gugger (1956-), arquiteto formado igualmente em Zurique, torna-se sócio do gabinete. Três anos mais tarde junta-se ao grupo a arquiteta Christine Binswanger (1964-), diplomada pela mesma escola em 1990.
Um dos seus primeiros projetos, a Casa de Tavola, construída em Itália, apresenta a forma de cubo em xisto que retoma o sistema tradicional mas não duma forma naturalista. Mais tarde Herzog & De Meuron constróem o depósito de locomotivas e o posto de sinalização Auf dem Wolf em Basileia (1988-1996), cujo revestimento em tiras de cobre o torna mundialmente famoso.
De entre os mais significativos projetos deste atelier contam-se o armazém e sede da fábrica Ricola Europa (1992-1993), em França, a Casa Koechlin (1993-1994), em Basileia, a Biblioteca da Escola Técnica Superior (1993-1996) de Eberswalde, na Alemanha e o Museu Tate de Arte Moderna em Londres, projetado entre 1994 e 1998 e inaugurado em 2000, que reutiliza um grande equipamento industrial abandonado, localizado em pleno centro londrino.
Mais recentemente projetaram as Adegas Dominus em Napa Valley (Califórnia), realizadas entre 1995 e 1997, onde se destaca a magnífica inserção paisagística e a estreita relação entre a imagem do edifício e a sua função e o Museu Kunstkiste em Bona, construído para expor a coleção de arte Grothe, cujo projeto data de 1996.
A obra de Herzog e De Meuron evita a recorrência de sinais estilísticos que apontem para um determinado código formal estabilizado. Pelo contrário, procurando a essência da disciplina do construir, eles entendem cada trabalho como um campo de experimentação onde tentam reencontrar as mais profundas necessidades do edifício e conteúdos do programa que o origina. Para estes arquitetos o meio para a expressão arquitetónica são os material de construção, que, utilizados geralmente de forma não convencional, se tornam os geradores e suportes das imagens exteriores dos edifícios.
Para além dos vários prémios e menções obtidos em concursos de arquitetura, Herzog & De Meuron receberam o Prémio de Arquitetura da Akademie der Künst de Berlim e o Prémio Europeu de Arquitetura Industrial de Hanôver, em 1996. A sua obra tem sido apresentada em todo o mundo através de exposições individuais das quais se destacam a mostra na Galeria Stampa de Basileia em 1979, da Galeria 9H de Londres em 1989, no Centro Georges Pompidou em Paris em 1995, e no Museu de Arte Moderna de Nova Iorque no mesmo ano.
A atividade docente dos seus sócios tem alcançado também uma dimensão internacional, estendendo-se aos Estados Unidos da América (Universidade de Harvard) e à Alemanha (Karlsruhe e Weimar).
Como referenciar: Porto Editora – Herzog & De Meuron na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-10-16 00:33:17]. Disponível em