Hillary Clinton

Política norte-americana, Hillary Diane Rodham nasceu a 26 de outubro de 1947, em Chicago, Illinois, nos Estados Unidos da América. Cresceu em Park Ridge, no mesmo estado, juntamente com seus irmãos mais novos, Hugh e Tony. Seu pai chamava-se Hugh Rodham e era proprietário de um armazém de tecidos, enquanto sua mãe, Dorothy, era uma mãe a tempo inteiro, tendo tido um papel importante no encorajamento da sua filha para que seguisse uma profissão e não ficasse remetida ao lar, como ela. A sua família era muito unida.

Hillary, como seus irmãos, foi desde sempre uma apaixonada pelo desporto. Enquanto Hugh e Tony se dedicaram mais ao futebol americano, Hillary praticou ténis, natação, ballet, softball e voleibol, sem ter deixado de se revelar uma excelente estudante e uma destacada escuteira no grupo de jovens metodistas, religião a que pertencia a sua família.

Em 1965 entrou para o Wellesley College, onde se graduou de forma brilhante, entrando depois, em 1969, na reputada Universidade de Yale, na Law School (faculdade de direito), onde conheceu um jovem estudante do Sul, chamado William Jefferson Clinton, também estudante de leis.

Em Yale, trabalhou no Conselho Editorial da Yale Review of Law and Social Action, um excelente tirocínio pessoal para um dos objetivos por que veio a nortear em grande parte a sua carreira: a proteção dos direitos das crianças e das famílias.

Assim, em 1973 tornou-se delegada do Fundo para a Proteção das Crianças e um ano depois vai trabalhar para a Comissão de Inquérito sobre Impugnações do Comité Judicial da Câmara de Representantes. Mas o seu destino estava cada vez mais guiado pelo coração, pois pouco tempo esteve nestas funções: de facto, Hillary mudou-se para o Arcansas, onde se casou em 1975 com o seu colega de Yale, William Clinton, aliás Bill Clinton. Entretanto, em 1980 nascia a única filha do casal, Chelsea.

Profissionalmente, ambos começaram como professores de Direito na Universidade do Arcansas, em Fayetteville. Neste estado do Sul, continuou a trabalhar em defesa das crianças e dos seus direitos fundamentais, fundando mesmo uma associação chamada Advogados do Arcansas para as Crianças e Famílias, para além de colaborar na Administração do Hospital Pediátrico local. Trabalhou também, com cargos diretivos, no Arcansas Education Standards Committee, uma instituição de apoio ao ensino e formação a jovens e crianças, tendo introduzido um conceito inovador chamado Programa de Instrução em Casa para Jovens em Idade Pré-Escolar, que veio depois a ser utilizado também por outros estados. Neste programa, as famílias menos favorecidas recebiam em casa educadores encarregados de preparar os pais a trabalharem com os seus filhos na preparação para a vida escolar e para a formação intelectual. Hillary foi também sócia de uma empresa de advocacia no Arcansas.

Na sequência destes esforços em defesa das crianças e das famílias menos privilegiadas, principalmente no tocante à educação e literacia, bem como pelo seu trajeto pessoal e familiar, Hillary Clinton foi distinguida em 1983 como Mulher do Ano no Arcansas e em 1984 como Jovem Mãe do Ano.

Desenhavam-se assim os atributos e qualidades para primeira dama, que o foi primeiro para o Arcansas, durante os doze anos (1980-1992) em que seu marido foi governador do estado. Em 1992 torna-se na Primeira Dama dos Estados Unidos, na sequência da eleição do seu marido, líder dos Democratas americanos. Não deixou de mostrar uma apurada mestria no desempenho das atribuições inerentes ao facto de ser Primeira Dama, dedicando-se à Casa Branca com especial denodo, promovendo as artes cénicas, a cozinha e o artesanato americanos. Conhecedor das potencialidades profissionais e capacidade de trabalho de Hillary, o Presidente Clinton não hesitou também em nomear Hillary para liderar a equipa de trabalho presidencial para o programa de "Reforma Nacional da Saúde", uma das prioridades da presidência do ex-governador do Arcansas.

Em 2000, apesar da derrota do seu partido nas conturbadas presidenciais americanas de 7 de novembro, o Partido Democrata e o casal Clinton conseguiram uma vitória importante: a eleição de Hillary como senadora pelo Estado de Nova Iorque.

Hillary Clinton foi derrotada por Barack Obama na disputa pelo lugar de candidata Democrata às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, no ano de 2008, acabando por ser convidada para ocupar o lugar de secretária de Estado na administração do novo presidente eleito.

Em 2016 volta a concorrer à presidência dos EUA como representante do Partido Democrata, acabando por ser derrotada pelo candidato republicano Donald Trump. 

Como referenciar: Hillary Clinton in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-08-15 11:17:02]. Disponível na Internet: