Hiparco de Niceia

Astrónomo e matemático grego, nascido por volta de 190 a. C., em Niceia, e falecido em 120 a. C., em Rodes, onde terá vivido a maior parte da sua vida - daí ser também conhecido por Hiparco de Rodes ou ainda Hipparchus ou Hipparcos de Rhodes -, foi o primeiro cientista a aplicar a geometria às observações astronómicas. Preocupou-se com os problemas da projeção da superfície da Terra num mapa plano, tendo criado a projeção estereográfica. Dividiu pela primeira vez o círculo terrestre em 360º e concebeu uma rede de paralelos e meridianos para determinar as coordenadas terrestres (latitude e longitude). Definiu as zonas climáticas como áreas compreendidas entre paralelos, defendendo a existência de zonas demasiado quentes e demasiado frias para serem habitadas.
Conhecido como o pai da astronomia, calculou as distâncias do Sol e da Lua à Terra e determinou a inclinação da eclíptica. Foi ele o responsável pela criação dos primeiros astrolábios, de grande importância para a ciência náutica portuguesa. Não havendo muitos registos das suas obras, a mais conhecida e também mais preservada é o seu Comentário sobre os fenómenos d'Aratus, um estudo/comentário sobre um poema de Aratus de Soli, que descreve mais de 40 constelações e as estrelas que as compõem.
Como referenciar: Hiparco de Niceia in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-01-25 23:47:08]. Disponível na Internet: