Humpá-Pá

Humpá-Pá (Oumpah-Pah) é um personagem de banda desenhada, criado por René Goscinny (argumento) e por Albert Uderzo (desenho). Surgiu pela primeira vez na revista belga Tintin, a 2 de abril de 1958.
Todavia, em 1951, os mesmos autores tinham já desenvolvido um outro projeto com o mesmo nome, protagonizado por um jovem pele-vermelha numa época contemporânea, face à vida moderna. Os autores esperavam um grande sucesso para este projeto mas nenhum editor aceitou publicar este primitivo Oumpah-Pah.
Humberto-da-Massa-Folhada pertence ao contingente militar que foi enviado pelo rei de França para descobrir novos territórios no Novo Mundo. Nessa época, século XVIII, a América do Norte era habitada apenas pelos peles-vermelhas. Uma vez desembarcado no que será o atual Quebeque (Canadá), o cavaleiro da Massa-Folhada encontra-se com Humpá-Pá, o mais valente de todos os peles-vermelhas, que pertence à tribo dos Shavashavah (Savanas).
Este bravo pele-vermelha acaba por simpatizar com o franzino Humberto, a quem ensinará os usos e costumes dos índios, e a quem passará a chamar Escalpe-duplo, pela peruca em voga entre os europeus dessa época. Para além disso, Humberto passa a ser considerado como um irmão para Humpá-Pá.
O aquartelamento de Humberto é o Forte-pequeno, que se localiza próximo do território dos Pés-Chatos, eternos rivais dos Savanas, e que se tornam protagonistas de divertidas escaramuças, tal como os ingleses que, por essa época e rivalizando com a França, também se encontravam a colonizar a América do Norte. Fora do contexto histórico, surgem ainda os prussianos, cuja grafia da escrita permite uma série de situações no melhor estilo de Goscinny.
Sob o grito "Yak, yak, yak, yak!" Humpá-Pá está sempre pronto para novas aventuras cheias de humor, num trabalho que não teve continuação pela modesta votação dos leitores que referendavam as séries mais populares da revista Tintin, terminando em 1962. Em simultâneo, os autores tinham outros trabalhos mais reconhecidos, sobretudo o extrardinário êxito que a série "irmã", Astérix (criada por Goscinny e Uderzo), foi tendo a partir de 1959.
Os álbuns da série foram editados a partir de 1961 pela Lombard e, entre 1995 e 1997 pelas Éditions Albert-René, que reuniram as cinco histórias em três álbuns.
Entre 1959 e 1960 as duas primeiras aventuras de Humpá-Pá foram adaptadas para registo sonoro, num disco de 25 cm de 33 rotações.
Em Portugal as histórias do simpático pele-vermelha publicaram-se na revista Tintin, tendo sido editados alguns álbuns: Humpá-Pá - O Pele Vermelha, pela Livraria Bertrand, em finais dos anos 70 do século XX, Humpá-Pá no Trilho da Guerra e Humpá-Pá - Missão Secreta, ambos pela Meribérica/Liber, em 1989. As Edições ASA apresentaram uma nova edição de Humpá-Pá - O Pele Vermelha, em 2005.
Como referenciar: Humpá-Pá in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-12-14 15:10:48]. Disponível na Internet: