Igreja da Misericórdia de Torres Novas

A fundação da Misericórdia de Torres Novas remonta ao século XVI, como o comprova um dos portais exteriores da igreja. No entanto, o templo atual é fruto de uma campanha realizada na segunda metade do século XVII, conferindo-lhe um perfil barroco.
O portal que dá para o adro da Misericórdia é de composição clássica, datado de 1670 e ladeado por quatro colunas da ordem jónica que sustentam um entablamento de cantaria, sobre o qual se dispõe um ático com dois nichos abrigando uma Visitação, constituída pelas esculturas de Sta. Isabel e da Virgem Maria. Numa das fachadas do templo rasga-se um naturalista e movimentado portal manuelino, de verga polilobada. Próximo, no adro da igreja, encontra-se um cruzeiro de linhas clássicas, contendo baixos-relevos simbólicos e alusivos à Paixão de Jesus Cristo, obra que apresenta a data de 1572.
O interior apresenta uma cobertura de coloridos caixotões pintados, decoração datada de 1678. As paredes da nave são preenchidas por dois tipos de revestimento cerâmico: o primeiro é do tipo de azulejo de tapete seiscentista e remonta ao ano de 1674; o segundo revestimento é padronizado e foi datado próximo do ano de 1630. Este último silhar de azulejos seiscentistas estende-se ao coro da igreja, contendo ainda uma representação do Calvário embutida numa das paredes.
A capela-mor apresenta uma composição retabular em talha dourada, realizada em 1668 pelo entalhador Manuel Falardo da Maia. A tribuna do retábulo-mor é preenchida por uma tela alusiva à Visitação, pintura datada do ano de 1701. A ousia possui ainda algumas obras de arte com valor, nomeadamente duas pinturas do século XVII, versando os temas da "Ressurreição de Lázaro" e a "Cura do Paralítico", bem como um curioso Presépio barroco do século XVIII, possivelmente obra da escola de Joaquim Machado de Castro.
Como referenciar: Igreja da Misericórdia de Torres Novas in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-13 16:33:17]. Disponível na Internet: