Igreja de N. Sra. da Piedade

Fazendo parte integrante do concelho de Alenquer, a Aldeia Galega da Merceana possui um templo quinhentista patrocinado pela viúva de D. João II, a rainha D. Leonor.
Embora seja uma construção de linhas renascentistas do século XVI, concluída em 1525, a Igreja de N. Sra. da Piedade foi modificada em intervenções posteriores, sobretudo nas reformas ocorridas nos séculos XVII-XVIII.
Assim, a sua frontaria é dividida em dois pisos por ressaltado entablamento, seccionada por quatro pilastras que repartem a fachada em três panos verticais. No piso térreo destaca-se um pórtico de três arcos, o central abatido e mais largo. Sobre este abrem-se três janelas de sacada e linhas simples. Lateralmente, elevam-se as torres sineiras, cobertas por cúpulas com coruchéus de linhas barrocas e a cimalha marcada por elevados pináculos. Entre estas desenvolve-se um frontão simples. O interior é um belo espaço arquitetónico renascentista - conjugado com as pinturas florais barrocas do intradorso dos arcos -, formado por três naves de quatro tramos, ritmadas por arcos plenos repousando sobre colunas coríntias com pedestais, contendo ainda magníficos capitéis e elevados ábacos. As abóbadas das naves em madeira apresentam-se com pinturas do século XVIII, tendo a central a Coroação da Virgem Maria pela Santíssima Trindade. Nas paredes laterais estão recortados painéis de azulejos historiados setecentistas, enquanto nos altares colaterais podem admirar-se composições de talha dourada barroca. Sobre a porta da entrada está a sinuosa varanda balaustrada de linhas barrocas do coro alto, delimitado por arco abatido.
Antecedendo a capela-mor, o arco triunfal é uma notável obra de 1525, de perfil clássico e decorado por relevos com anjos, quimeras e motivos fitomórficos estilizados pintados a ouro, notando-se ainda dois medalhões com rostos, possivelmente a figuração de D. Leonor e de D. João II. Sobre o arco triunfal mostra-se uma pintura barroca alusiva ao milagre de N. Sra. da Piedade.
A capela-mor é composta por um ambiente plenamente barroco, coberta por abóbada de berço com pinturas, azulejos setecentistas narrativos, mármores policromados e o grandioso retábulo-mor em talha dourada do barroco joanino, no centro do qual está a antiga escultura da padroeira.
Como referenciar: Igreja de N. Sra. da Piedade in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-17 10:41:40]. Disponível na Internet: