Igreja do Espírito Santo (Paredes de Coura)

A Igreja do Espírito Santo, na vila minhota de Paredes de Coura, é uma edificação cuja origem se desconhece que foi restaurada no período do barroco setecentista. Totalmente restaurada e reedificada no século XVIII, contém talhas douradas e algumas pinturas. É mais espaçosa do que a Igreja Matriz desta terra.
Desenvolve-se num traçado pouco elaborado, mas de grande harmonia e elegância. A frontaria é constituída por um corpo e uma torre sineira. Axialmente rasga-se o portal barroco, estruturalmente simples e de contorno ondeante, que é encimado por estilizadas volutas e sobrepujado por cimalha curvilínea invertida, coroada nas extremidades por urnas molduradas. Acima deste trecho arquitetónico abre-se um janelão, de vão aproximadamente retangular e de emolduramento simples. O templo é rematado por um frontão curvo de linhas barrocas classicizantes. Este alberga um nicho, enquadrado por pilastras, onde se encontra a imagem do Divino Espírito Santo. O frontão é limitado lateralmente por duas urnas, assente em plintos e coroado por cruz latina. À direita do corpo da igreja surge a torre sineira, composta por três corpos. Estes, à exceção do primeiro, são revestidos a azulejos brancos. No último piso abrem-se as ventanas balaustradas. Remata a torre uma cúpula bolbosa, circundada por parapeito, também ele balaustrado, finalizado por urnas nos ângulos.
O interior do templo é animado pelos retábulos de talha dourada barroca, esculturas coetâneas e algumas pinturas, das quais se destaca a tela do camarim, representando a descida do Espírito Santo sobre os Apóstolos.
A Igreja é precedida por um adro com muro e escadório, com os lanços marcados por pilastras coroadas de urnas. No pano da escadaria abrem-se dois nichos que ostentam fontes. No plano superior do escadório, encontra-se o cruzeiro seiscentista. O pelourinho é composto por coluna cilíndrica, com capitel moldurado, rematada por uma esfera com as pedras reais.
Como referenciar: Igreja do Espírito Santo (Paredes de Coura) in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-07 17:02:19]. Disponível na Internet: